Lance

Bragantino x São Paulo
Reprodução
Bragantino x São Paulo

O Red Bull Bragantino goleou o São Paulo por 4 a 2, no Nabi Abi Chedid, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro , com gols de Claudinho, Raul, Fabrício Bruno e Artur. Tchê Tchê e Carneiro descontaram para o São Paulo. Mesmo com o resultado, o Tricolor permanece na liderança, com sete pontos de vantagem.

O Tricolor é o líder com 56 pontos, enquanto Flamengo e Atlético-MG dividem a segunda colocação, com 49. Já o Bragantino subiu para a 12ª colocação, com 34 pontos.

As duas equipes voltam a campo pela 29ª rodada do Brasileirão. O São Paulo enfrenta o Santos, às 16h, no próximo domingo (10), no Morumbi, enquanto o Red Bull Bragantino encara o Atlético-MG, na segunda-feira (11), às 20h, novamente em Bragança Paulista.

JOGO COMEÇA E BRAGANTINO ABRE DOIS DE VANTAGEM
O jogo começou movimentado em Bragança Paulista. Marcando pressão a saída de bola do São Paulo, o Red Bull Bragantino aproveitou a oportunidade e marcou logo aos três minutos. Daniel Alves perdeu a bola na entrada da área, Claudinho recebeu e arriscou. A bola desviou no zagueiro e matou o goleiro Tiago Volpi.

O gol animou o Massa Bruta, que aos 13 minutos ampliou o marcador. Após mais um erro na construção do São Paulo, Claudinho achou o volante Raul, que ajeitou para o pé esquerdo e chutou na saída de Volpi para ampliar o marcador no interior paulista.

SÃO PAULO DIMINUI , MAS BRAGANTINO AMPLIA NA SEQUÊNCIA
​Perdendo por dois gols de diferença, o São Paulo teve que buscar mais o jogo e diminuiu aos 15 minutos. Daniel Alves recebeu na linha de fundo, cruzou para o meio da área e a bola sobrou para Tchê Tchê após bate-rebate. O jogador são-paulino, com o gol praticamente aberto, diminui o marcador.

Mas não deu nem para o Tricolor comemorar. Dois minutos depois, Aderlan cruzou e o zagueiro Fabrício Bruno subiu mais que todo mundo para marcar o terceiro do Massa Bruta. Na sequência, aos 22, Ricardo Ryller bateu colocado e mandou perto da meta de Tiago Volpi.

TRICOLOR TEM GOL ANULADO E BRAGANTINO AUMENTA
​Em vantagem no marcador, o Red Bull Bragantino diminuiu um pouco o ritmo. Com isso, o São Paulo começou a atacar mais e chegou a diminuir, mas o gol foi anulado pelo VAR. Daniel Alves lançou para Vitor Bueno, que rolou para Brenner marcar aos 37 minutos. No entanto, o camisa 12 estava impedido.

Você viu?

Com o susto do gol anulado, o Bragantino acordou e voltou a ter as rédeas do jogo. Aos 43, Artur ajeitou para a perna esquerda e bateu colocado. A bola passou muito perto do gol de Tiago Volpi. Até que dois minutos depois, não teve jeito. Em mais uma saída de bola errada, Diego Costa foi desarmado por Claudinho, que serviu Arhur. O camisa sete bateu na saída do goleiro e ampliou antes do intervalo.

SEGUNDA ETAPA INCIA COM BRAGA NO ATAQUE E TCHÊ TCHÊ EXPULSO
​Perdendo a partida, o São Paulo veio com alterações. Paulinho Boia entrou na vaga de Igor Vinicius e Léo entrou no lugar de Diego Costa. No entanto, as alterações pareceram não surtir muito efeito na equipe. O Bragantino continuou em cima e por pouco não ampliou. Aos dois, Artur bateu para fora, levando perigo a Volpi.

Cinco minutos depois, Claudinho ficou cara a cara com o goleiro são-paulino, que fez grande defesa evitando o quinto gol do Massa Bruta. Aos 12, Artur ganhou de Léo na corrida, invadiu a área, mas Volpi novamente salvou a equipe da capital paulista.

Três minutos depois, o São Paulo ficou com um a menos. Após analise do VAR, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira viu uma agressão de Tchê Tchê em Cuello. O volante do São Paulo acabou expulso na partida, complicando ainda mais a vida da equipe de Fernando Diniz.

VOLPI E TRAVE SALVAM O SÃO PAULO COM UM A MENOS
​Com um a mais, o Bragantino continuou tomando conta do jogo, mas parou muitas vezes em Tiago Volpi. Aos 22 minutos, Cuello chegou na área, chutou e Volpi fez grande defesa. No rebote, Edimar arriscou e o goleiro fez mais uma boa defesa.

O São Paulo chegou aos 33 minutos, Reinaldo dominou e bateu de fora da área, mas a bola passou longe da meta de Cleiton. O Bragantino voltou a assustar no minuto seguinte, quando Daniel Alves tirou a bola da cabeça de Hurtado, evitando o gol do Massa Bruta.

A trave ainda salvou o São Paulo aos 36 minutos. Depois de cobrança de escanteio, Hurtado cabeceou e a bola explodiu na trave da meta são-paulina.

SÃO PAULO DIMINUI NO FINAL
Mesmo entregue, o São Paulo marcou o gol de honra no último lance da partida. Após cobrança de escanteio e bate-rebate, Carneiro colocou para dentro do gol e deu números finais a partida.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários