Cássio e esposa
Reprodução
Cássio e esposa

O goleiro Cássio causou grande preocupação aos torcedores do Corinthians na vitória por 2 a 1 contra o Goiás, na Neo Química Arena, pela 26ª rodada do Brasileirão .

Aos 32 minutos do segundo tempo, o goleiro do Timão levou uma forte trombada do atacante Vinícius na região da cabeça. Após ficar caído sem se mexer por alguns instantes e receber atendimento do médico Ivan Grava, o goleiro teve o pescoço imobilizado com colar cervical, que estava na ambulância que faz plantão dentro do gramado.

Em seguida, o goleiro foi levado consciente de ambulância para o hospital São Luiz, do Morumbi, para ser melhor avaliado.

Porém, por meio do Instagram, a esposa do goleiro procurou tranquilizar os fãs alvinegros. Em foto ao lado do goleiro, ela falou a situação. "Está tudo bem. Já fez todos os exames (tomografia e ressonância da cabeça) e Deus já deu o livramento. Estive no hospital ontem, mas ele teve que ficar na UTI em observação. Agradeço a preocupação e orações de todos vocês. Deus é conosco", afirmou.

Você viu?

Em nota oficial, enviada na manhã desta terça-feira, o Corinthians também falou sobre a situação do goleiro. 

O atleta Cássio segue em observação no hospital São Luiz, em plena consciência e lucidez. Ele sofreu uma concussão na partida entre Corinthians e Goiás, mas não teve diagnosticado nenhum dano após exames detalhados de tomografia e ressonância magnética. Ele segue sob acompanhamento dos médicos do Clube Joaquim Grava e Ivan Grava, e do neurologista Glauco Filellini e do especialista em coluna Paulo Santa Cruz", apontou.

Vale lembrar que, no último dia 16 de dezembro, a FIFA e a International Football Association Board (IFAB), decidiram adotar, em período de testes, uma medida para tentar amenizar os problemas causados pelos choques de cabeça.

Segundo a diretriz que entrará em vigor a partir de 2021, todo jogador com suspeita de concussão (presença de sintomas neurológicos sem nenhuma lesão identificada, mas com danos microscópicos) deverá sair de campo.

Para não ser prejudicado numericamente, a equipe poderá substituir o atleta, independentemente do número de trocas já realizadas. De acordo com a entidade, a medida busca prevenir a saúde do jogador.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários