Índio Ramirez e Gerson
Instagram
Índio Ramirez e Gerson

A derrota para o Flamengo  e a acusação de racismo trouxe consequências imediatas no Bahia. Por meio de de nota em seu site oficial, o clube se manifestou-se sobre a denúncia de racismo feita pelo meia Gerson ao colombiano e jogador do time, Indio Ramírez.

O Tricolor afirma que seu atleta negou veementemente as acusações sofridas, mas ao mesmo tempo afastou o meia-atacante até que a apuração do caso seja concluída. 

"O Esporte Clube Bahia vem a público se manifestar sobre a denúncia de racismo feita pelo atleta Gerson, do Flamengo, ocorrida na noite deste domingo (20). O atleta Indio Ramírez nega veementemente a acusação e a ele está sendo dada a oportunidade de se defender de algo tão grave. O clube entende, porém, que é indispensável, imprescindível e fundamental que a voz da vítima seja preponderante em casos desta natureza. Assim, decidiu afastar imediatamente o jogador das atividades da equipe até a conclusão da apuração", afirmou.

Além disso, o presidente Guilherme Bellintani ligou para Gerson a fim de prestar solidariedade.

O pós-jogo também contou com a demissão do técnico Mano Menezes. Depois da 14ª derrota sofrida em 24 compromissos, o clube se posicionou nas redes sociais informando a decisão de demitir o treinador.

Vale lembrar que o ex-técnico da seleção também se envolveu em polêmica por conta do racismo que teria sofrido Gerson. A transmissão do Premiere captou o áudio do momento em que Gerson reclama com Mano Menezes sobre Ramírez.

- Me chamou de negro - disse Gerson.

- Agora virou malandragem - respondeu Mano.

- Malandragem? Malandragem, não. Você me respeita! - retrucou Gerson.

Na sequência, o treinador do Bahia respondeu.

- Rogério... Não vai expulsar ele? Está mandando tomar no **. Foi na cara do juiz que mandou tomar no **. Se aconteceu... Se estamos errados, estamos errados. A gente não quer estar certo estando errado. Mas aquele menino não iria fazer isso com o Gerson. Eu conheço o jogador, chegou agora, é um guri - defendeu o técnico do Bahia.

- Quanto tempo parou o jogo? Quanto tempo parou o jogo agora por causa do Gerson? Tem que tomar bico do Daniel (Alves, com quem Gerson discutiu nos últimos jogos entre Flamengo e São Paulo) mesmo. Tem que tomar bico do Daniel, que é mais malandro que tu. Ele quer mandar em todo mundo... Quer mandar no jogo - completou Mano.

Na sua rede social, Mano Menezes, por sua vez, agradeceu a oportunidade dada pelo Tricolor e afirmou que tem posicionamento frontalmente contrário a qualquer ato racista.

"Sobre o jogo de hoje: Mano condena qualquer ato racismo e reitera que a violência contra quem comete não é caminho para solucionar a questão. E apoia qualquer avaliação e julgamento justo para que o futebol seja sempre referência positiva na nossa sociedade. Crescemos juntos. Ao Bahia, o nosso agradecimento. E, acima de tudo, nossa mais sincera torcida e respeito ao Esquadrão de Aço, sempre", postou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários