Benítez
Lance!
Benítez

O Vasco tem até este domingo para tentar manter Martín Benítez no clube.

De acordo com Jorge Damiani, diretor esportivo do Independiente, clube no qual possui os direitos do atleta, Alexandre Campello deverá fazer uma proposta até o dia 6 de dezembro que atenda os pedidos do time argentino. Caso contrário, as negociações serão abertas com outros interessados. As informações são do "Ge".

"O Independiente espera até o fim de semana. E se não chegar nenhuma proposta do Vasco, e não houve nenhuma resposta até então, o Independiente já começa a negociar com outros clubes interessados. Há clube da MLS, da Turquia e outro grande do Brasil. Vasco tem a opção de compra, mas não responde a nada e está perdendo a opção", disse Damiani.

Segundo a publicação, o Rojo quer US$ 4 milhões (cerca de R$ 20 milhões) por 60% dos direitos de econômicos, valor a ser pago em três parcelas: US$ 3 milhões em fevereiro e o restante no fim de 2021.

O clube está pessimista com a situação e Alexandre Campello revela que impasse político do clube afasta possíveis investidores.

"Fiz uma proposta, eles tinham outro entendimento, e eu fiquei de tentar uma solução para atender o que queriam, sem, contudo, criar problemas para o Vasco. A gente tinha intenção de usar parcerias. Com o fato de não termos ganhado a eleição e a indefinição política, nenhum parceiro quer fazer negócio. Não há dinheiro para fazer a compra, não é prudente que a gente assuma compromisso sem estar na direção. A ideia era fazer parcerias, mas, diante disso, os parceiros não se mostram confortáveis", explicou Campello.

Convencido de que não poderá comprar o meia neste momento, Alexandre Campello tenta negociar com o clube uma extensão de contrato. Martín Benítez tem vínculo com o Vasco até o próximo dia 15. A intenção do clube é ter o jogador até o fim do Campeonato Brasileiro, em fevereiro de 2021. Isso também seria uma estratégia baseada no fato de janelas de transferências não se abrirem por agora em função das mudanças de calendário em virtude da pandemia.

"A gente continua tentando, não quer dizer que vamos conseguir. Estamos tentando usar o poder de convencimento para isso acontecer. De repente ele não fecha com a gente, mas também não recebe nenhuma proposta. Vai ficar parado até fevereiro? A vontade dele é permanecer aqui e temos a informação de que não quer voltar para o Independiente", argumentou Campello.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários