Após ser internado na última sexta-feira, diante do diagnóstico de Covid-19 , o ex-jogador Pepe, de 85 anos, não apresenta sintomas graves e, de acordo com a família, se encontra bem.

Em entrevista ao Terceiro Tempo, na manhã deste sábado, a filha do bicampeão mundial, Gisa Macia, Pepe fez dois exames que deram “falso negativo” e, após avaliação clínica, os médicos constataram a presença do vírus e iniciaram imediatamente a medicação. 

“Meu pai nunca deixou de se alimentar, de se hidratar, come bem, está bem humorado. Só apresentou a tosse. Só que a tosse é o pulmão, que é muito mais temeroso", apontou.

A filha explicou o momento que definiu pela internação. "A oxigenação dele estava sempre acima de 95, de repente ela baixou e nós corremos para o hospital e o estranho é que ele não sente nenhuma falta de ar, está absolutamente normal, só a tosse. Mas como tem 85 anos e essa questão da oxigenação é muito séria, a gente decidiu internar", revelou.

Ainda de acordo com ela, os médicos disseram que a situação "não é preocupante". Além dele, a esposa e o filho do ex-jogador também foram diagnosticados com Covid-19, porém se recuperaram bem.

Pepe é o segundo maior artilheiro da história do Santos, com 405 gols marcados em 750 partidas. Bicampeão mundial em 1962 e 1963, ele também ganhou duas Copas do Mundo pela Seleção, nos anos de 1958 e 1962.

O “Canhão da Vila” também fez carreira como treinador, treinando o Atlético-MG, São Paulo e o Boavista, de Portugal.

    Veja Também

      Mostrar mais