Lance

Benitez
Divulgação
Benítez


Uma eleição. Outra eleição. Constante desacordo entre as forças políticas do clube. Ações judiciais. O infindável processo eleitoral do Vasco de 2020 pode ter desdobramentos negativos em campo.  A proposta feita pelo Cruz-Maltino para a compra de Benítez e aceita pelo Independiente (ARG) está, agora, em compasso de espera. E por opção do atual mandatário vascaíno.

- É um investimento. Eu tinha um projeto e acho que isso tem que ser discutido com o próximo presidente. Sempre fui muito responsável à frente do clube. E essa tem que ser uma decisão conjunta com o próximo presidente. Espero que tenhamos logo essa decisão. Não acho honesto fazer um movimento que vai impactar na próxima gestão. E, diferentemente de alguns, eu penso no futuro do clube - afirmou Alexandre Campello, na mesma entrevista coletiva em que afirmou que não vai concorrer no pleito marcado para este sábado.

No sábado passado, ele ficou em quarto lugar na eleição que, originalmente, estava marcada, sim, para o último sábado (7/11). Mas a falta de acordo entre as forças políticas para o modo virtual ou híbrido resultou em ação na Justiça por parte do presidente da Assembleia Geral, Faués Mussa, para que houvesse adiamento para o sábado seguinte (14/11).

A liminar foi obtida, mas o entendimento foi revisto pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) na noite da última sexta - a 13 horas do início dos trabalhos.

Até o momento, somente Jorge Salgado e Júlio Brant confirmaram participação no pleito marcado para este sábado.

    Veja Também

      Mostrar mais