Internado em estado grave no mês passado, após uma intoxicação alimentar , o goleiro Bruno , condenado pelo homícidio da modelo Eliza Samúdio , e outros 14 jogadores do Rio Branco-AC testaram positivo para o novo coronavírus. Outro que testou positivo na equipe para o vírus foi o técnico Walter Amaral.

Os atletas estão fora do clássico deste sábado contra o Galvez, às 16 horas, na Arena Acreana. O clube ainda não divulgou a lista oficial dos infectados, mas estariam na relação os seguintes jogadores: Bruno Fernandes (goleiro), Peu (lateral direito), Wallinson e Paulinho (zagueiros), Bruce (lateral-esquerdo) William, Ramon Santos, Valdimar (volantes), Ângelo, Mateus Monte, Salatiel (meias), Lyniker, Chumbinho, Cassiano e Marcos Bahia (atacantes). Os jogadores e o técnico foram orientados a ficarem de quarentena e não participam do clássico.

O time será comandado à beira do gramado pelo auxiliar técnico Chicão e pelo preparador físico Selcimar Maciel.

Quarto colocado na tabela de classificação do Grupo 1, o Rio Branco soma 17 pontos ganhos, seis pontos a mais que o Independente-PA, quinto colocado. Conforme a tabela de jogos, o Estrelão terá uma sequência de três jogos em casa para consolidar sua classificação à segunda fase do Campeonato Brasileiro da Série D. Veja os confrontos Galvez (11ª rodada), Atlético-AC (12ª rodada) e Fast-AM (13ª rodada).

Vale lembrar que o goleiro Bruno foi condenado a 20 anos e nove meses de prisão pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza e pelo sequestro e cárcere privado de Bruninho, filho dos dois. Bruno também havia sido condenado por ocultação de cadáver, pena que foi depois extinta, após a Justiça entender que o crime prescreveu. 

O assassinato da modelo e atriz teve repercussão nacional. Eliza tinha 25 anos e o filho do casal hoje vive com a avó no Mato Grosso do Sul.

    Veja Também

      Mostrar mais