Lance

Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Palmeiras


O Palmeiras recebeu muito bem seu novo técnico, Abel Ferreira, ao vencer o Atlético-MG por 3 a 0 nesta segunda, às 17h, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, a última do primeiro turno. O treinador estava na arquibancada do Allianz Parque para ver pela primeira vez o novo grupo com o qual vai trabalhar.

A equipe começou pressionada, mas logo conseguiu se colocar, pressionando a saída de bola e com bastante intensidade, e abriu o placar aos 18 minutos, com Raphael Veiga. O goleiro Everson foi crucial ao não ter permitido um placar mais elástico para os donos da casa no primeiro tempo. Na etapa complementar, o Galo buscou por todos os lados o tento de empate, mas foram dois contra-ataques poderosos que sacramentaram a vitória alviverde, primeiro com Rony e depois com Wesley.

Com o resultado, o Alviverde mantém a sétima colocação, mas vai aos 28 pontos e encosta um pouco mais nos primeiros colocados. Já o Atlético permanece com 32 pontos, na terceira posição, e perdeu a oportunidade de tornar-se líder na tabela. Os dois têm um jogo a menos.

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Vasco, no domingo (8), às 16h, em São Januário, enquanto o Atlético-MG recebe o Flamengo no mesmo dia, mas às 18h15, no Mineirão. Antes, porém, o Alviverde pega o Bragantino, na quinta-feira (5), às 19h, pelo jogo de volta da Copa do Brasil (venceu por 3 a 1 na ida).

Times começam bem, e Palmeiras abre o placar
O Atlético-MG começou a partida com mais posse de bola, tentando infiltrar na defesa palmeirense, e foi somente aos seis minutos a primeira finalização, de Nathan, nas mãos de Weverton. O Palmeiras chegou com perigo aos dez minutos, em saída errada da defesa alvinegra, mas Raphael Veiga chutou por cima do gol de Everson. Aos 13, nova chegada dos donos da casa, pela esquerda, mas Réver fez o corte.

O Alviverde passou a pressionar mais e chegou, pela direita, com chute forte de Rony, espalmado por Everson, sobrando para Luiz Adriano tentar de letra, novamente defendido pelo arqueiro. O melhor momento do time foi coroado com um gol aos 18 minutos, com jogada pela esquerda de Viña, que cruzou para Raphael Veiga fazer de cabeça. Na sequência, novo lance perigoso, dessa vez com Wesley, que parou no goleiro.

Depois disso, o Palmeiras continuou pressionando, chegando mais pelas laterais, enquanto o Galo só conseguiu pressionar no final da primeira etapa a partir dos 39 minutos, com Arana, Júnior Alonso e Savarino, mas sem sucesso.



Atlético inicia melhor, mas Alviverde aproveita contra-ataques
O Atlético iniciou a etapa complementar tentando encontrar o gol e até teve boa oportunidade aos três minutos, mas, após “enrolação” e passe para todos os lados, Nathan chutou por cima do gol. A resposta veio no lance seguinte, com chute de Wesley, nas mãos do goleiro. Os visitantes continuaram pressionando, e o Palmeiras só chutou novamente aos 11 minutos, com Rony, em bom contra-ataque.

O Galo seguiu com a mesma estratégia e, aos 20, Marrony chegou pela esquerda, para o corte de Gustavo Gómez. Mesmo melhor, o time mineiro sofreu com um contra-ataque mortal de Wesley, que passou para Luiz Adriano. Ele apenas tocou para Rony colocar no fundo das redes. Aos 31, o camisa 10 lançou Zé Rafael em profundidade e, sem marcação, ele ajeitou para Wesley sacramentar o triunfo por 3 a 0.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 0 ATLÉTICO-MG
Data/hora:
2 de novembro de 2020, às 17h (de Brasília)
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Éder Alexandre, ambos de Santa Catarina
VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira, William Machado Steffen e Thiaggo Americano Labes, todos de Santa Catarina
Cartões amarelos: Savarino e Jorge Sampaoli (Atlético-MG); Gabriel Menino, Felipe Melo e Andrey Lopes (Palmeiras)
GOLS: Palmeiras: Raphael Veiga, aos 18’/1ºT, Rony, aos 24’/2ºT, Wesley, aos 31’/2ºT.

PALMEIRAS: Weverton; Gabriel Menino, Luan, Gustavo Gómez e Matías Viña; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga; Rony (Gabriel Veron, aos 36'/2ºT), Wesley (Danilo, aos 38'/2ºT) e Luiz Adriano (Willian, aos 36'/2ºT). Técnico: Andrey Lopes

ATLÉTICO-MG: Everson; Guga, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Franco, aos 29’/2ºT), Allan e Nathan (Calebe, aos 39'/2ºT); Zaracho (Marquinhos, aos 14’/2ºT), Savarino e Marrony (Sasha, aos 29’/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli

    Veja Também

      Mostrar mais