Lance

Cueva
Ivan Storti/Santos
Cueva


O Santos pode ser alvo de mais uma sanção junto a Fifa , desta vez referente ao meia peruano Cueva , contratado por 7 milhões de euros (cerca de R$ 26 mi à época) em fevereiro de 2019. O atleta deixou o Peixe exatamente um ano depois, sem a autorização do clube.


Segundo o presidente santista, Orlando Rollo , o Alvinegro já foi notificado, mas o Departamento Jurídico conseguiu suspender a decisão inicial. Contudo, o processo está em aberto podendo resultar em algo negativo ao Santos em um futuro.

- Atrasamos a coletiva marcada para 12h pois estávamos resolvendo problema do Cueva no jurídico. Vem aí mais uma punição na Fifa. Santos está condenado. Nosso jurídico suspendeu temporariamente a decisão. Problema vai estourar a qualquer momento. Sempre aparece outro problema - disse o mandatário santista em entrevista coletiva virtual concedida nesta sexta-feira (30).

- Os processos, quando chegam na Fifa, evoluem de acordo com a punição. A partir do momento que existe a obrigação da Fifa para efetuar pagamento, se o clube não o faz vêm as penalidades. Perda de seis pontos, queda de divisão, proibição de jogar competições internacionais. Evoluem com o tempo e as janelas. Nosso jurídico conseguiu temporariamente suspender essa decisão de maneira habilidosa. Processo não terminou, mas a punição é iminente no futuro - concluiu. 

Rollo aproveitou para criticar a gestão anterior, presidida por José Carlos Peres, afastado do cargo por ser alvo de um processo de impeachment por irregularidades fiscais, pela condução na negociação à época pedida pelo então treinador Jorge Sampaoli.

- Cueva não deveria ter vindo, negociação catastrófica. Mandamos Bruno Henrique por valor inferior ao do Cueva. Quem entende de futebol sabe que isso não deveria ser feito. Foi uma negociação desastrada que vai ocasionar mais um processo violento contra o clube - exclamou Orlando.

- Presidente afastado disse que o caso Cueva renderia dividendos. Qualquer um que entenda o mínimo sabia que o Santos teria custos. Sabemos outros casos iminentes que preocupam. Estamos atentos em todos - acrescentou.

Novela Cueva

Cueva chegou ao Santos por empréstimo de um ano junto ao Krasnodar (RUS), cumprido em 2019. O Alvinegro teria a obrigação de iniciar os pagamentos em três parcelas a partir de março deste ano, mas o peruano deixou o Peixe e acertou com o Pachuca (MEX) antes. O atleta cobrava do Peixe R$ 1 milhão referente a dívidas em direitos de imagem e a Fifa concedeu a liberação para que ele atuasse no time mexicano, mas, por sua vez, deu também a diretoria santista pleitear uma indenização de até 100 milhões de euros. Os russos inicialmente entraram como parte solidária para receber a sua parte no negócio dentro da quantia que o Santos conquistasse, mas até o momento o caso não teve resolução.

Cueva foi dispensado do Pachuca em junho e atualmente defende o Malatyaspor (TUR). No entanto, são os mexicanos alvos de processo do  Santos na entidade máxima do futebol.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários