Vossa Majestade do Futebol, Edson Arantes do Nascimento , o Rei Pelé, completa nesta quinta-feira 80 anos de idade.

O jogador, premiado pela Fifa em 2000 como o melhor jogador do século 20 - distinção que divide com o argentino Diego Maradona -, somou em toda sua carreira 1.282 gols e segue sendo o único a vencer três Copas do Mundo , em 1958 (Suécia), 1962 (Chile) e 1970 (México). Antes, a seleção brasileira não tinha ganho nenhuma vez a taça. E, depois de sua passagem, festejou outras duas (1994 e 2002). Com o Santos , ele conquistou a Copa Libertadores e a Copa Intercontinental duas vezes, além de 10 campeonatos paulistas e seis títulos brasileiros.

Morando no Guarujá, no litoral de São Paulo, Pelé, que está no grupo de risco do novo coronavírus e para evitar um possível contágio não pode receber jornalistas e visitas em casa, gravou um vídeo especial de aniversário e aproveitou para falar sobre sua saúde. Apesar da dificuldade para andar, devido a um problema no quadril que o levou várias vezes ao hospital, o ex-atleta se diz "lúcido".

No material enviado aos jornalistas, Pelé aparece vestido com uma camisa azul e faz agradecimentos. “Agradeço a todos os que me mandaram cumprimentos. Agradeço a Deus pela saúde de chegar aqui lúcido. Não muito inteligente, mas lúcido. Em todos os lugares do mundo em que chego sou bem recebido, as portas sempre estão abertas no mundo todo. Espero que, quando chegar ao céu, Deus me receba da mesma maneira que todos me recebem hoje graças ao nosso querido futebol”, declarou.

O Rei também aproveitou para pedir desculpas se magoou alguém com suas vitórias pelo Santos, Cosmos ou pela Seleção Brasileira. “Com todos os campeonatos que ganhei, claro que o outro lado fica um pouco triste, mas é coisa da vida, me desculpem. Porém, em nome de Deus, agradeço de coração tudo o que ganhei na minha carreira”, afirmou o ex-jogador.

Uma das provas que a cabeça de Pelé segue bem é que ele acaba de lançar uma música com a dupla mexicana vencedora do Grammy Rodrigo Y Gabriela . O single chama-se “Acredita No Véio”. Escrita pelo ex-jogador, ao lado do músico de jazz brasileiro Ruriá Duprat, a canção recebeu um novo formato.


Por meio de suas redes sociais, Pelé também aproveitou para falar dessa sua veia artística. "Durante minha carreira de jogador, sempre amei o mundo dos artistas. Atuei em programas de televisão, e tive a honra de gravar um disco com Elis Regina e outro com Sérgio Mendes. Fui ator em novelas e até em Hollywood. E sempre amei o Brasil e levei o Brasil comigo, em todo lugar que estive. Foram aventuras incríveis. Eu sempre vou a amar a música e a cultura brasileira", apontou ele, agradecendo Renato Aragão, Gilberto Gil, Anitta, entre outros, por um vídeo em sua homenagem.


Também pelas redes, o maior jogador de futebol do mundo falou sobre sua relação com a seleção. Leia a declaração completa do craque:

"Eu era apenas um garoto. Um garoto com um sonho. Quando vi meu pai chorar, pela derrota do Brasil na Copa do Mundo de 1950, eu prometi para o seu Dondinho que iria levar esse troféu para casa. Cheguei na Seleção com 16 anos, e com essa ideia fixa na cabeça.

Representar o Brasil sempre foi minha obsessão. Em 1958, sofri uma lesão no joelho, mas mesmo assim, a possibilidade de não realizar o meu sonho doeria muito mais que este pequeno problema. Conseguimos, juntos, conquistar essa vitória inédita para o país. Eu tinha apenas 17 anos e 249 dias, quando pude ajudar com dois gols, na vitória por 5 a 2 contra a Suécia, em Estocolmo. Fui o jogador mais jovem a disputar uma final de Copa do Mundo. E foi nessa Copa do Mundo que a tal "camisa 10" mudou minha vida.

Depois de 1958, ainda fui abençoado com mais três Copas do Mundo, e pude levantar o troféu mais duas vezes.

A Seleção Brasileira me ensinou que sonhos nunca morrem e que perseverar é o segredo para se manter no topo. Obrigado, Brasil. Foi um prazer vestir essa camisa por tanto tempo. Deus foi bom para mim"

Ver essa foto no Instagram

Eu era apenas um garoto. Um garoto com um sonho. Quando vi meu pai chorar, pela derrota do Brasil na Copa do Mundo de 1950, eu prometi para o seu Dondinho que iria levar esse troféu para casa. Cheguei na Seleção com 16 anos, e com essa ideia fixa na cabeça. Representar o Brasil sempre foi minha obsessão. Em 1958, sofri uma lesão no joelho, mas mesmo assim, a possibilidade de não realizar o meu sonho doeria muito mais que este pequeno problema. Conseguimos, juntos, conquistar essa vitória inédita para o país. Eu tinha apenas 17 anos e 249 dias, quando pude ajudar com dois gols, na vitória por 5 a 2 contra a Suécia, em Estocolmo. Fui o jogador mais jovem a disputar uma final de Copa do Mundo. E foi nessa Copa do Mundo que a tal "camisa 10" mudou minha vida. Depois de 1958, ainda fui abençoado com mais três Copas do Mundo, e pude levantar o troféu mais duas vezes. A Seleção Brasileira me ensinou que sonhos nunca morrem e que perseverar é o segredo para se manter no topo. Obrigado, Brasil. Foi um prazer vestir essa camisa por tanto tempo. Deus foi bom para mim. // 

I was just a boy. A boy with a dream. When I saw my father cry, for the defeat of Brazil in the 1950 World Cup, I promised to Dondinho that I would take this trophy home. I joined the national team when I was 16, and with that idea fixed in my head. Representing Brazil has always been my obsession. In 1958, I suffered a knee injury, but even so, the possibility of not making my dream come true would hurt much more than this little problem. Together, we managed to achieve this unprecedented victory for Brazil. I was only 17 years old and 249 days old, when I was able to help with two goals, in the 5-2 victory against Sweden in Stockholm. I was the youngest player to play in a World Cup final. In fact, it was at this World Cup that the "shirt 10" changed my life. After 1958, I was still blessed with three more World Cups, and I was able to lift the trophy two more times. The Brazilian team taught me that dreams never die and that persevering is the secret to staying on top. Thanks Brazil. It was a pleasure to wear this shirt for so long. God was good to me. #Pele10x8

Uma publicação compartilhada por Pelé (@pele) em



    Veja Também

      Mostrar mais