Bolsonaro
Reprodução
Bolsonaro

Desde que chegou à presidência, Jair Bolsonaro vem utilizando o futebol para tentar se aproximar do público. O problema, porém,  é que o assumidamente palmeirense não se mostra muito fiel as suas convicções quando o assunto é o esporte mais popular do país.

Por diversas vezes, Bolsonaro apareceu publicamente com a uma camisa diferente de um dos times do país. Ele já chegou a usar, entre muitos outros (ver galeria), as cores do Santos, Palmeiras, Fortaleza, Athletico-PR, Goiás, Internacional, Sport e Corinthians, que foi a que causou a maior polêmica , além do Atético-MG e do Cruzeiro . Os dois últimos clubes mineiros, aliás, são o motivo da mais nova confusão.

Em uma live realizada na quinta-feira, Bolsonaro disse, em uma mesma fala, querer 'virar Galo', mas depois alegou: 'a partir de hoje, sou Cruzeiro', ao declarar apoio à Raposa pelo momento delicado vivido na série B, que tentará ser superado com a contratação do técnico Felipão .

"Vamos abrir para as perguntas, até porque daqui a pouco tem jogo do Flamengo. Depois da derrota do Palmeiras, quase estou virando flamenguista. Aliás, acho que vou virar Galo. Vou ser Galo de Minas Gerais e também ser Cruzeiro, para não ser rebaixado. Cruzeiro, vamos dar uma reagida aí. Se for o caso, a partir de hoje, eu sou Cruzeiro em Minas Gerais. Tenho que certeza que o Cruzeiro vai deslanchar", comentou.

A declaração foi dada ao lado de André Mendonça, ministro da Justiça e Segurança Pública, e também de Wagner Rosário, ministro da Controladoria-Geral da União (CGU).

    Veja Também

      Mostrar mais