Lance

undefined
Lazlo Dalfovo
Flamengo vira sobre o Vasco, mantém jejum contra o rival e cola no topo do Brasileiro


O Flamengo esticou o período de invencibilidade diante do Vasco. E foi além: em São Januário, neste sábado, o Rubro-Negro alcançou uma virada com dois gols no segundo tempo e venceu por 2 a 1, com gols de Léo Pereira e Bruno Henrique, que deixaram o time na cola do líder. Talles Magno é quem inaugurou o marcador, em clássico válido pela 15ª rodada do Brasileiro.

Agora com 27 pontos, os mesmos do Atlético-MG (que recebe o Goiás ainda hoje), o Flamengo não vê o Vasco o vencer há 16 jogos (desde o Carioca de 2016). No primeiro jogo sem Ramon, o Cruz-Maltino estaciona nos 18 pontos.

> Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

MANDANTE DÁ AS CARTAS

O Vasco foi para o Clássico dos Milhões com um esquema distinto em relação aos anteriores. Interino, Alexandre Grasseli mandou um time com quatro meio-campistas e dois atacantes (4-4-2), com o intuito de agrupar as peças e anular o jogo posicional do Flamengo. E a estratégia se mostrou certeira quando um contragolpe encaixou, ainda aos nove minutos.

Cayo Tenório aproveitou um recuou errado de Bruno Henrique, passou fácil por Filipe Luís e serviu Talles Magno, no capricho. Gol da joia da Colina, elevando a temperatura de uma agradável partida.

NADA MUDOU...

O gol sofrido não trouxe alternativas efetivas para que o Flamengo igualasse o marcador. E o Vasco seguiu firme quanto às suas convicções. Passou o primeiro tempo sem sofrer sustos, mesmo com o Rubro-Negro tendo quase 70% de posse de bola, e com Benítez transmitindo segurança nas transições ofensivas.

... E MUDOU TUDO

O roteiro do clássico tinha uma mudança de cenário reservada para o primeiro lance de ataque do segundo tempo. Em falta lateral, Diego Ribas pôs a bola na cabeça de Léo Pereira, que foi à rede e marcou o seu primeiro gol pelo clube.

O 'REI' SE REDIME DA MELHOR FORMA

Com o empate no placar, as ações também se equilibraram. O Fla permanecia grande parte do tempo com a bola nos pés, mas sem inspiração. O Vasco, por sua vez, ameaçava com chutes de meia distância - Carlinhos chegou perto numa das investidas dos mandantes, mas Cano deu uma de zagueiro.

Por falar em zagueiro, não teve um que impediu o "Rei dos Clássicos" do Flamengo de fazer valer a sua alcunha. Bruno Henrique, que havia sido vilão no gol vascaíno, recebeu um lançamento primoroso de Thiago Maia e, depois de ganhar dividida de Fernando Miguel, empurrou para o gol.

A virada saiu aos 25 minutos (2ºT).

RETA FINAL DRAMÁTICA

A partir daí, a carga de dramaticidade foi catapultada. O jogo ficou aberto, com o Vasco se atirando e mudando o panorama inicial do embate. Enquanto o Fla penou para segurar a bola no ataque e não conseguia acertar um dos vários contra-ataques que teve, o Vasco dava sinal que rondaria a área rubro-negro até o apito final. A desorganização foi uma tônica dos minutos finais.

O Cruz-Maltino ainda balançou a rede, com Cano, mas... Mas o VAR apontou um impedimento do passador vascaíno. Gol anulado. Bolas alçadas e, sob emoção, sem contar com técnica ou tática, o jogo encerrou 1x2.

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

É o Flamengo quem retorna primeiro. O próximo compromisso do time de Domènec Torrent será contra o Goiás, nesta terça-feira, no Maracanã (em jogo atrasado, ainda pela 11ª rodada). Já o Cruz-Maltino só volta a atuar dia 18, contra o Internacional, em Porto Alegre (na rodada do fim de semana que vem).

FICHA TÉCNICA
VASCO 1X2 FLAMENGO


Data/Hora: 10/10/2020, às 17h
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (Fifa/SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Neuza Ines Back (Fifa/SP)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Gramado: Bom
Cartões amarelos: Cayo Tenório, Talles Magno (VAS) / Diego, Thiago Maia, Léo Pereira, Vitinho (FLA)
Cartões vermelhos: -

GOLS: Talles Magno, 9'/1ºT (1-0); Léo Pereira, 2'/2ºT (1-1); Bruno Henrique, 25'/2ºT (1-2); Cano, 39'/2ºT (2-2)

VASCO (Técnico: Alexandre Grasseli)
Fernando Miguel, Cayo Tenório (Vinícius, 27'/2ºT), Miranda, Leandro Castan e Henrique; Andrey, Marcos Junior (Gabriel Pec, 47'/2ºT) Carlinhos e Benítez; Cano e Talles Magno (Guilherme Parede, 37'/2ºT).

FLAMENGO (Técnico: Domènec Torrent)
Hugo Souza; Matheuzinho, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, Thiago Maia, Gerson (Vitinho, 45'/2ºT) e Diego (Michael, 22'/2ºT); Bruno Henrique (Lincoln, 49'/2ºT) e Pedro.

    Veja Também

      Mostrar mais