Lance

undefined
Alexandre Guariglia
Corinthians e Santos fazem clássico ruim e terminam empatados em 1 a 1


Após uma partida de nível técnico baixo, Corinthians e Santos empataram em 1 a 1, nesta quarta-feira, na Neo Química Arena, em jogo válido pela 14ª rodada do Brasileirão-2020.

Com gol de Madson, os santistas abriram o placar enquanto estavam melhor, e os corintianos empataram com Danilo Avelar, quando conseguiram equilibrar o duelo, que caiu de produção na etapa final.

No início do primeiro tempo já foi possível perceber a grande diferença entre o time do Peixe e do Timão. Enquanto os donos da casa pareciam fazer força para jogar, os visitantes, mesmo muito desfalcados, controlavam a partida sem grande problemas. Isso foi notado logo aos seis minutos, quando Cássio tentou sair jogando, errou passe e Kaio Jorge quase abre o placar. Ao garoto santista pesou o excesso de preciosismo, por ter tentado um chapéu em Gil na área.

Mas não demorou muito para o Santos impor novamente sua superioridade. Pela esquerda, Jean Mota fez cruzamento perigoso para área e Madson, esperto, chegou antes da marcação de Lucas Piton para completar para a rede e colocar o time da Baixada em vantagem no clássico. Resultado era justo naquele momento, no entanto o Peixe não soube aproveitar para ampliar.

A equipe comandada por Cuquinha deixou a posse de bola com o Corinthians, que não parecia levar muito perigo para a zaga santista. Acontece que os donos da casa começaram a ganhar campo e coragem para avançar diante da postura menos incisiva do Santos. Embora não tenha ameaçado fortemente, o Timão já levava vantagem nas bolas aéreas e conseguia jogadas pelos lados do campo.

Após muito tempo sem ir ao ataque, o Peixe teve um bom lance com Kaio Jorge, que finalizou por cima, porém foi só. Aos 45 minutos da primeira etapa, em cobrança de escanteio, Gil escorou de cabeça, Luan Peres não conseguiu afastar e Danilo Avelar aproveitou vacilo do goleiro João Paulo para desviar para o gol. Os santistas reclamaram muito de falta, mas o lance foi legal.

Na volta do intervalo, Coelho tirou Jô, Luan e Léo Natel para as entradas de Boselli, Cazares e Gustavo Silva, respectivamente. Enquanto Cuquinha colocou Taílson no lugar de Jean Mota. As alterações, no entanto, demoraram a surtir efeito para ambos os lados em um segundo tempo que começou muito ruim.

Aos oito minutos, uma das peças lançadas por Coelho deu resultado, quando Gustavo Silva arrancou sozinho, se livrou da marcação e sofreu falta mito perto da linha da grande área. Por ser uma decisão de pênalti ou não pênalti, o árbitro foi chamado pelo VAR. Na revisão, que parece ter indicado lance dentro da área, foi definido que nem falta foi, gerando a revolta dos corintianos.

A partir dali, o jogo teve uma queda de qualidade enorme, ainda que já não fosse tão bom. Erros técnicos bizarros, lances travados, desperdícios de posse de bola e até uma reversão em lateral. O Santos só conseguiu concatenar um lance de perigo aos 29 minutos, quando Lucas Braga cruzou rasteiro, mas a bola passou por toda a área e nenhum santista completou para o gol.

Mesmo em uma partida terrível tecnicamente, o Corinthians era melhor e tentava mais buscar o resultado do que o rival. Depois de uma finalização de Lucas Piton aos 15 minutos, o Timão voltou a assustar ao 33, quando Mateus Vital, que havia acabado de entrar, recebeu de Cazares e bateu cruzado. A bola passou perto e nenhum corintiano chegou para desviar para o fundo da rede.

Com desfalques e bem desgastado pela maratona de jogos, o Santos deixava o Corinthians chegar e se virava na defesa para se safar. Quando não conseguia, contava com a sorte, como em cruzamento de Gustavo Silva pela direita, que Fagner não alcançou e a bola atravessou a área sem ninguém pegar.

Parecia que o jogo caminharia para um final sem emoções, até que Mateus Vital arriscou chute de longe e João Paulo fez uma grande defesa, colocando a bola para fora. No escanteio, Boselli subiu livre para cabecear, mas não conseguiu acertar o gol, o que acabou mantendo a igualdade no placar.

O resultado leva o Corinthians aos 15 pontos na classificação do Brasileirão, o que ainda não garante alívio em relação à zona de rebaixamento. Já o Santos chega aos 21 pontos, permanecendo na parte de cima da tabela. Na próxima rodada o Timão enfrenta o Ceará, fora de casa, neste domingo, às 20h30, e o Peixe recebe o Grêmio, no mesmo dia, às 11h, na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 1 SANTOS
Local:
Neo Química Arena, São Paulo (SP)
Data-Hora: 7/10/2020 - 19h
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa/RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
VAR: Douglas Marques das Flores (SP)
Público/renda: Portões Fechados
Cartões amarelos: Danilo Avelar e Roni (COR) Lucas Lourenço e Lucas Braga (SAN)
Cartões vermelhos: -
Gols: Madson (10'/1ºT) (0-1), Danilo Avelar (45'/1ºT) (1-1)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Gabriel e Roni (Camacho, aos 16'/2ºT); Léo Natel (Gustavo Silva, no intervalo), Luan (Cazares, no intervalo) e Gustavo Mantuan (Mateus Vital, aos 30'/2ºT); Jô (Boselli, no intervalo). Técnico: Dyego Coelho.

SANTOS: João Paulo; Pará, Luiz Felipe (Marcos Leonardo, aos 25'/2ºT), Luan Peres e Felipe Jonatan (Wagner Leonardo, aos 41'/2ºT); Jobson, Diego Pituca e Jena Mota (Taílson, no intervalo); Madson, Lucas Braga (Ivonei, aos 41'/2ºT) e Kaio Jorge (Lucas Lourenço, aos 31'/2ºT). Técnico: Cuca.

    Veja Também

      Mostrar mais