goleiro bruno
Reprodução
Goleiro Bruno voltou ao futebol após ser preso por morte de Eliza Samúdio

O goleiro Bruno Fernandes, atualmente no Rio Branco-AC, conseguiu na última terça-feira uma liminar que permite a retirada da tornozeleira eletrônica durante jogos e treinos. De acordo com o UOL, o Tribunal de Justiça do Acre informou que o objeto deverá ser recolocado após cada compromisso.

O pedido para que Bruno fosse monitorado por tornozeleira eletrônica enquanto cumpre sua pena no Acre foi solicitado pelo Ministério Público do estado (MP-AC) no início deste mês. O goleiro está usando o equipamento desde a última sexta-feira e havia sido impedido de retirar o monitoramento durante as atividades profissionais.

"Ocorrendo comprovadas dificuldades materiais que impossibilitem a utilização do equipamento durante treinos ou jogos, será apreciada a harmonização proposta pelo Ministério Público para retirada e colocação da tornozeleira eletrônica diariamente, às expensas do clube contratante", diz a decisão assinada pelo juiz Hugo Barbosa Torquato Ferreira.

Bruno assinou com o clube do Acre em junho deste ano para tentar retomar a carreira de goleiro profissional. Aos 35 anos, ele cumpre regime semiaberto pelo assassinato da modelo Eliza Samúdio.

    Veja Também

      Mostrar mais