Lance

São Paulo x Bragantino
Divulgação/São Paulo FC
São Paulo x Bragantino

O São Paulo pularia para a liderança do Campeonato Brasileiro se vencesse o Red Bull Bragantino na noite desta quarta-feira, no Morumbi, mas teve atuação bem fraca e só empatou por 1 a 1 - Raul marcou para os visitantes e Luciano, aproveitando falha de Cleiton, igualou. E o time de Diniz ainda deu sorte: Claudinho e Artur desperdiçaram pênaltis no segundo tempo.

O Tricolor volta a campo no sábado, às 19h, contra o Santos, na Vila Belmiro. Já o Red Bull Bragantino visita o Atlético-MG às 18h de domingo no Mineirão.

O São Paulo controlou o jogo no primeiro tempo, mas criou poucas oportunidades. Novidade da equipe titular após sair bem do banco contra o Fluminense, Brenner exigiu que Realpe salvasse o Red Bull Bragantino em cima da linha após encobrir o goleiro Cleiton com um cabeceio logo no começo e, involuntariamente, desviou um chute de Reinaldo que balançou as redes. Como ele estava impedido, o lance foi invalidado corretamente.

Fernando Diniz fez duas mudanças logo no intervalo: colocou Hernanes e Paulinho Boia nas vagas de Gabriel Sara e Vitor Bueno. Mas a troca que deu resultado foi a de Maurício Barbieri. O volante Raul, que substituiu Matheus Jesus, recebeu de Artur aos sete minutos do segundo tempo e colocou o time visitante em vantagem.

Vantagem que poderia ter sido ampliada aos 18 minutos. Luciano cometeu duas infrações consecutivas com o braço, uma fora e outra dentro da área, esta última assinalada com o auxílio do VAR. Claudinho cobrou o pênalti para fora, dando ao São Paulo a chance de voltar para o jogo.

Aos 32, foi a vez de Cleiton quebrar o galho do Tricolor, que não criava absolutamente nada após as entradas de Gonzalo Carneiro e Helinho nas vagas de Igor Gomes e Brenner. O goleiro saiu muito mal após um chutão de Léo e deu o empate de presente para Luciano.

Quem achou que o São Paulo , enfim, conseguiria retomar o domínio da partida e pressionar se enganou. O Red Bull Bragantino ainda mandou mais duas bolas na trave, ambas com Artur. Uma em uma falta quase na linha da grande área e a outra no pênalti cometido por Léo já nos acréscimos.

    Veja Também

      Mostrar mais