Ronaldinho
Instagram
Ronaldinho durante sua audiência no Paraguai

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto Assis, desembarcaram no Rio na tarde da última terça-feira após quase seis meses presos no Paraguai. Em entrevista à emissora paraguaia “ABC TV”, o advogado da dupla, Sérgio Queiroz, afirmou que, por conta da pandemia do coronavírus e do surto de dengue, chegou a temer pela vida de seus clientes durante o período em que ele esteve na penitenciária

“Sempre se temeu porque estávamos no verão. Era uma situação que estava muito forte a situação da dengue e da Covid-19. Com relação as pessoas que estavam lá não houve nenhum problema. Nenhum deles não me relatou nenhum tipo de problema. Foram recebidos de uma forma muito cordial por todos. Sobre a questão da integridade física não houve nenhum tipo de receio. Houve receio sobre porque estavam em uma prisão com condições insalubres. Nesse sentido foi bastante preocupante“, afirmou o advogado.


Sérgio Queiroz ainda afirmou que Ronaldinho não sabia que estava utilizando passaportes falsos.

“Ronaldo tem uma visão muito clara de tudo. Ele tem uma ótima e maravilhosa impressão do povo paraguaio. O sentimento de injustiça ocorre no processo. Ronaldinho a ponta de toda essa história. Ele usou um documento sem saber, agora, as explicações que devem ser dadas neste processo não são em relação a ele”, disse.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais