galiotte
Divulgação/Palmeiras
Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras

Mesmo com a recente conquista do Campeonato Paulista em cima do Corinthians, o Palmeiras vem sendo alvo de protestos de seus torcedores , tanto pelo desempenho em campo quanto pela gestão fora dele. Segundo o clube, as manifestações, principalmente nas redes sociais, são articuladas para desestabilizar o ambiente.

Em manifesto publicado neste sábado (22), o Palmeiras listou uma série de ataques que teriam como objetivo atingir a atual gestão do clube, como uma tentativa de hackeamento do Twitter oficial e disseminação de "fake news" através de perfis falsos.

Leia a nota na íntegra:

A Sociedade Esportiva Palmeiras considera inaceitável e despropositada a onda recente de hostilidades envolvendo o clube, seus profissionais e mídias oficiais. Além disso, há claros indícios de se tratar de ações articuladas, portanto, não espontâneas, com o objetivo de desestabilizar o ambiente e, consequentemente, a atual gestão, sendo que as agressões permanecem mesmo após a conquista de um título sobre o principal rival.

Listamos aqui alguns modus operandi que identificamos: tentativa de hackeamento do twitter oficial do clube na véspera da partida das quartas de final contra o Santo André pelo Campeonato Paulista, perfis falsos que usam imagem do clube e disseminam fake news, induzindo o torcedor e usuário das redes sociais a um processo de desinformação contínuo, clonagem de perfil oficial do programa de sócio-torcedor Avanti e invasão de redes sociais de atletas para ataques pessoais.

Condenamos com veemência tais atitudes. Entendemos que elas são contrárias e antagônicas ao que se prega no ambiente esportivo e, acima de tudo, aos valores que norteiam nossa agremiação. A instituição, sua imagem e patrimônio estão sob ameaça, e cabe aos legítimos palestrinos unirem-se em sua defesa.

Não podemos aceitar passivamente tais ataques, sob pena e risco de retrocesso nos avanços conquistados com enorme esforço nos últimos anos. A mídia profissional, por sua vez, desempenha um papel fundamental, na medida em que tanto pode ser parte da solução como do problema. Ética e competência profissionais são os pilares para um trabalho jornalístico de qualidade, que prima pela imparcialidade, veracidade e profundidade nas informações e opiniões.

Somos amplamente favoráveis ao livre acesso à informação, mas desde que feita de forma responsável e criteriosa. Não podemos permitir que o torcedor palmeirense, nosso maior patrimônio, seja ludibriado por perfis com intenções obscuras.

Quem age disfarçado e sorrateiramente não pode ser bem-intencionado. Estejam atentos. Esse tipo de ameaça só pode ser afastado com união, discernimento e voluntarismo.

    Veja Também

      Mostrar mais