A novela Jorge Jesus ganhou um novo capítulo nesta sexta-feira. Se a sensação no Brasil é de que o treinador está indicando a sua permanência , em Portugal já se crava o acerto com o Benfica . O vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, é conhecido por ser limpo até nos assuntos mais espinhosos relacionados ao clube e mostrou sinceridade mais uma vez. Ele garante: Jesus ainda é técnico rubro-negro, mas o clube não pode obrigar ninguém a permanecer.

Jorge Jesus
Instagram
Jorge Jesus


— Por enquanto, sim, o Jorge ainda é o nosso treinador, mas o Flamengo não pode obrigar ninguém a ficar e a trabalhar aqui. Ainda não me comunicou nada, se quiser ir embora, para o Benfica ou outro clube, se tiver problemas com a família ou dúvidas por causa da situação que se vive aqui, só tem de me comunicar para depois falarmos e resolvermos o assunto. Hoje, é empregado do Flamengo — declarou Braz, ao jornal português 'O Jogo'.

O vice de futebol reforçou que não recebeu nenhum contato oficial por parte do Benfica para contratar o treinador ou qualquer outro jogador do elenco do Flamengo. Segundo o jornal, o meia Gerson e o atacante Bruno Henrique são os principais alvos do Benfica caso Jesus aceite dirigir o clube.

— Neste momento, o Jorge e os jogadores estão aqui e não lá [no Benfica] — completou.

Outro ponto citado por Braz é que Jorge Jesus marcou treino para a próxima terça-feira, às 15h, no Ninho do Urubu. E, no clube, quem marca os treinos é o próprio comandante. Mais um indicativo de permanência, pelo menos por ora.

— Tenho uma excelente relação com ele e foi ele que me transmitiu essa marcação quando deixámos o gramado depois de ganharmos o título — finalizou Braz.

Segundo o jornal português, estava previsto que Jorge Jesus fosse a Lisboa neste fim de semana, mas isso só será feito se todos os detalhes da negociação com o Benfica forem acertados. Isso pode ocorrer em poucas horas ou no prazo de uma semana.

Jorge Jesus quer levar todos os sete membros da comissão técnica, mas o presidente do Benfica vê como um número alto e de gasto excessivo. Além de quatro milhões de euros para pagar o treinador, terá que desembolsar mais dois para seus auxiliares.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais