Cano marcou três gols no primeiro tempo
Divulgação / Vasco
Cano marcou três gols no primeiro tempo

Favorável ao retorno do Campeonato Carioca junto ao Flamengo e outros clubes de menor investimento, o Vasco voltou a campo neste domingo, em São Januário, chancelando o protocolo da Federação de Futebol do Rio antes de a bola rolar. Os jogadores também protestaram contra o racismo, se ajoelhando em campo. Depois do apito inicial, o que se confirmou foi o faro de gol de German Cano.

O argentino fez três gols ainda no primeiro tempo e deu cara à vitória fácil sobre o Macaé, por 3 a 1. Com a derrota do Madureira para o Resende mais cedo, o time de Ramon Menezes, que não tinha tanta expectativa de classificação na Taça Rio, volta a sonhar com a vaga.

O Vasco chegou a cinco pontos e ainda ocupa a terceira posição no grupo B. Agora, torce para o Fluminense vencer o Volta Redonda logo mais para fazer o confronto direto com o Madureira na última rodada, quarta-feira, e consolidar a segunda posição.

O dever de casa contra o Macaé foi bem feito em São Januário. Mesmo contra uma equipe desfigurada, que liberou uma série de atletas durante a pandemia, o Vasco se impôs e deu sinais de evolução com o novo treinador.

A atuação de Vinicius, opção de Ramon no lugar de Bruno Cesar, deu ao Vasco volume de jogo desde o início. O ovem ditou o ritmo do ataque ao longo da partida, atuando com velocidade pela ponta direita.

Mas a precisão e a técnica de German Cano foram complementos essenciais para o Vasco sair na frente. No primeiro gol, de pênalti, o argentino não foi protagonista da jogada. Vinicius achou Pikachu chegando pelo meio, o jogador entrou pela área e caiu. O árbitro marcou penalidade, e Cano converteu.

O lado direito foi a mina de ouro no primeiro tempo. Mais uma vez Vinicius iniciou a jogada, e Cano aproveitou rebote. Quando a goleada já se desenhava, o Macaé diminuiu. Fernando Miguel fez defesa incrível pouco antes de falhar na saída pelo alto, no escanteio. Jones marcou.

Mas a tarde era de Cano. O centroavante se posicionou bem, e aproveitou livre passe de Felipe Bastos.

O enredo do primeiro tempo demonstrou a aparição timida do lado esquerdo do atacante vascaíno. Talles Magno foi acionado algumas vezes, mas não concluiu com o mesmo brilho. Faltou mais encaixe com os demais atletas que chegavam por aquela ala, como Benítez.

Ramon aproveitou o placar para experimentar ações que potencializassem justamente o setor no segundo tempo. Bruno César e Claudio Winck, afastados este ano, voltaram a ser utilizados. E entraram nos lugares de Benítez e Talles. Assim, Vinicius foi para o lado esquerdo, mas não teve o mesmo desempenho.

Em seguida, ele deu lugar a Lucas Santos. Entraram ainda Marcos Junior e Raúl. Com nova formação, o Vasco conseguiu uma bola na trave, mas trocou a velocidade inicial por uma cadência de jogo. O Macaé, postado atrás, só tentou evitar a goleada.

    Veja Também

      Mostrar mais