Lance

Neymar
Reprodução/Twitter UEFA Champions League
Neymar

O Ministério Público de São Paulo rejeitou o pedido para abrir inquérito contra Neymar por crime de homofobia , de acordo com o blog 'De Primeira', do portal UOL. O ativista Agripino Magalhães protocolou o pedido após o vazamento do áudio de uma conversa do jogador com amigos, onde ofenderam o modelo Tiago Ramos, ex-namorado da mãe do atacante, Nadine Gonçalves. 

Na conversa vazada nas redes sociais, Neymar chamou o modelo de 'viadinho'. O Ministério Público alegou que o próprio Tiago deveria mover a ação contra Neymar, e não a terceiros. Em rede social na última semana, o modelo disse que não iria denunciar o jogador e entendia que os comentários foram feitos em "momento de tensão" e nervosismo de filho.

- Como filho, entendo os comentários dele, feitos em um momento de tensão, de nervosismo - declarou o modelo.

O relacionamento de Tiago Ramos com Nadine Gonçalves terminou neste mês após uma confusão no apartamento da mãe de Neymar . O desentendimento terminou com ferimentos na mão do modelo, que precisou passar por cirurgia para resolver os cortes. Em depoimento à polícia, ambos negaram qualquer agressão na confusão.

    Veja Também

      Mostrar mais