Lance

Vila Belmiro
Reprodução
Vila Belmiro

Na tarde desta segunda-feira, o Departamento de Comunicação do Santos anunciou que 8 mil ingressos foram vendidos para a reprise transmitida pela TV Globo neste domingo da final da Copa Libertadores da América de 2011, que deu o terceiro título continental ao Santos.

O número de ingressos vendidos ultrapassou a média do time no estádio Urbano Caldeira em 2020. Até a paralisação do futebol brasileiro, por conta da pandemia do novo coronavírus, o Peixe fez seis partidas como mandante, cinco na Vila Belmiro, sendo que uma delas, a segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, contra o Delfin (ECU), com portões fechados, devido a uma punição sofrida pelo Alvinegro Praiano em 2018. 

No total, a média de público no alçapão na temporada, até o momento, é de 7.028 torcedores e dos quatro jogos disputados na Baixada Santista em 2020, três tiveram público menor do que o registro de vendas da reprise: Botafogo-SP, Inter de Limeira e Mirassol, sendo apenas a estreia na temporada, pela primeira rodada do Campeonato Paulista, contra o Red Bull Bragantino, com 12.412 torcedores, superando.

No total, a média de público do Peixe na temporada é de 9.354 torcedores, até porque o Santos mandou uma partida, o clássico contra o Palmeiras, na oitava rodada do Paulistão, no estádio do Pacaembu, que possui 24 mil lugares a mais que a Vila Belmiro.

A venda fictícia foi aberta para todos os torcedores, com valores amplamente inferiores aos de jogos normais. Enquanto o valor médio para as partidas na Vila Belmiro neste ano é de R$ 37, o preço dos tickets para a reexibição da conquista sul-americana variou entre R$ 4 (para sócios) e R$ 8 (para não sócios). No total, foi arrecadado R$ 55 mil, valor que será destinado integralmente às categorias de base.

    Veja Também

      Mostrar mais