Vanderlei Luxemburgo minimizou atos racistas no futebol
Site oficial
Vanderlei Luxemburgo minimizou atos racistas no futebol

O técnico Vanderlei Luxemburgo deu uma declaração polêmica nesta quinta-feira. Em entrevista ao jornal "O Estado de S. Paulo", o treinador minimizou o racismo no futebol e afirmou que, em muitos casos, tudo não passa de "brincadeira".

Vídeo: torcedor do Flamengo aparece na linha de frente de protestos nos EUA

“Essa questão aflorou muito nos Estados Unidos. É uma discussão bem doida para se chegar ao consenso. O que houve lá foi brutal, foi uma covardia. Aqui no Brasil existem algumas situações. Mas eu vejo em algumas situações que se tratam como racismo o que é totalmente desnecessário se tratar como racismo. Isso o que aconteceu é racismo. Existiu uma ira, uma raiva. Da mesma forma como morreu, morre muito branco também de formas agressivas, de sacrificar", disse Luxa.

"Acho que os atos de racismo no futebol são provocados e eu achava que deveriam ser deixado de lado. Dão muito prestígio, muito moral à maneira como se trata o racismo no futebol. Nada mais é do que uma bobagem, ao meu ver. Aquilo, sim, que o cara fez (nos Estados Unidos) é racismo puro. Mas no futebol o cara brincar com o outro, gozar o outro para desestabilizar o camarada, dizer que aquilo ali é ato de racismo, não sei. Mas é uma discussão longa”, completou o treinador.

    Veja Também

      Mostrar mais