Muros do Flamengo foram pichados com protestos da torcida
Reprodução
Muros do Flamengo foram pichados com protestos da torcida

Em conversas com o presidente Jair Bolsonaro para a retomada do futebol, dirigentes do Flamengo se tornaram alvo de pichações no muro da Gávea. Na madrugada desta quinta-feira, o presidente Rodolfo Landim e o vice-presidente de relações Luiz Eduardo Baptista (o BAP) foram chamados de "fascistas".

Além das palavras contra os cartolas, as pichações tinham ainda os termos "democracia" e "clube do povo", bem como uma lembrança ao massagista Jorginho, funcionário de décadas no clube, morto pela Covid-19 no último dia 4.

Dirigentes do Flamengo foram chamados de fascistas
Reprodução
Dirigentes do Flamengo foram chamados de fascistas


pichação muro flamengo
Reprodução
Torcedores lembraram morte do massagista Jorginho



    Veja Também

      Mostrar mais