tevez
Reprodução
Tevez defende o Boca Juniors

Uma volta de Carlitos Tevez ao Corinthians é um sonho para grande parte dos torcedores alvinegros. Nessa semana, a imprensa argentina voltou a ventilar a possibilidade, já que o jogador encerra o contrato com o Boca Juniors no próximo mês de junho e ainda não foi procurado pelo clube argentino para uma renovação.

Nesta sexta-feira (15), em entrevista à rádio Argentina 947 FM, o presidente Andrés Sanchez negou que qualquer pessoa do clube tenha feito contato com representantes do jogador, como chegou a ser divulgado pela mídia daquele país. “Não houve contato com o representante (do jogador) nem nada. É muito complicado. O futebol está parado e não sabemos quando voltará”, afirmou ele, reconhecendo, porém, que tudo pode acontecer. “Qualquer clube do mundo gostaria do Carlitos. Tudo é possível, mas não há nada oficial sobre sua chegada ao Corinthians”.

Ainda em entrevista, o presidente, criticou a mídia argentina e brasileira, alegando que ambas “quando não há nada novo inventam”, e também aproveitou para lembrar da adoração da torcida do Corinthians pelo jogador, o comparando a Ronaldo, que encerrou sua carreira no clube.

“Carlos Tevez é um ídolo no Corinthians e os fãs o amam muito. Depois de Ronaldo, ele é um dos mais amados”, disse. Recentemente, aliás, o Corinthians agitou as redes sociais usando os dois ídolos, postando em seu Instagram oficial uma montagem em que Tevez aparecia ao lado do Fenômeno. A publicação dizia: “Bom dia, Fiel! Uma dupla dessa, bicho... já imaginou?".

Procurados pelo iG, porém, dois dirigentes do Corinthians negaram categoricamente qualquer interesse no jogador. Em resposta à reportagem, um integrante da alta cúpula alvinegra chegou a afirmar que o jogador está “descartado”.

Contratado em 2005 pela MSI, o atacante argentino defendeu o Corinthians em 78 jogos, fez 46 gols e conquistou o Brasileirão de 2005. Ele chegou a defender o clube no ano seguinte, mas, após a eliminação na Copa Libertadores, deixou a equipe para se transferir ao West Ham, da Inglaterra. No clube paulista o jogador teve sua melhor média de gols da carreira, 0,6. A segunda melhor fase do argentino foi na Juventus, clube por onde marcou 50 gols em 96 partidas (média de 0,52). O terceiro melhor momento foi no Manchester City, com 73 gols em 148 jogos (0,49 de média).

Apesar de o desejo da Fiel Torcida por um retorno, o próprio atacante já manifestou por diversas vezes o desejo de encerrar a carreira em La Bombonera. Entretanto, informações locais dão conta que o jogador pede números acima do que o time argentino deseja pagar nesse momento. Assim como em diversos clubes do mundo, a diretoria boquense tenta reduzir os vencimentos dos atletas, como forma de combater a crise provocada pelo novo coronavírus.

Dentro de campo, apesar dos 36 anos, o jogador segue mostrando bom futebol. Após um tempo de altos e baixos, Carlitos voltou a crescer sob o comando do técnico Miguel Ángel Russo e foi importante para a conquista do título argentino, em disputa direta contra o arquirrival River Plate. Em março, o Boca levantou o troféu após vencer o Gimnasia y Esgrima por 1 a 0 com gol de Tevez no final da segunda etapa.

Além da vitória, o Boca precisava de uma combinação de resultado para se sagrar campeão e isso acabou acontecendo. Antes da partida começar, o River estava com a mão na taça. A equipe estava com 46 pontos e mantinha a distância de um ponto para o seu rival, dependendo apenas de suas próprias forças para conquistar a competição nacional. No entanto, acabou empatando por 1 a 1 com o Atlético Tucuman, fora de casa, e viu o título escapar depois que Tevez acertou um lindo chute da entrada da área.

    Veja Também

      Mostrar mais