Lance

Lance

Andrés Sanchez%2C presidente do Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Andrés Sanchez, presidente do Corinthians

Após solicitar, no início desta semana, à FPF, à CBF e à Globo para não jogar mais aos domingos e à noite, o Corinthians recebeu a resposta nesta quarta-feira pelo site oficial da emissora, que se posicionou em defesa da segurança dos jogadores e da tradição desses horários no Brasil e no mundo.

Leia também: Casagrande é comunista? Especialistas analisam rótulo do comentarista

A medida drástica adotada pelo Timão e assinada pelo presidente Andrés Sanchez , veio como uma defesa em relação ao que ocorreu na Justiça com Paulo André (ex-corintiano) e Maicon (ex-São Paulo e atualmente no Grêmio), que venceram as causas contra os ex-clubes ao pedirem remuneração justamente por trabalho aos domingos e à noite. Veja um trecho do texto:

"Requer-se que, a partir do retorno das competições que foram suspensas e daquelas que não foram iniciadas por conta da pandemia do Covid-19, não sejam mais marcados jogos do Sport Club Corinthians Paulista à noite ou aos domingos. Na hipótese de serem agendadas partidas à noite ou aos domingos, o Sport Club Corinthians Paulista se reserva no direito de eventualmente não participar dos referidos jogos".

Em live com Casagrande, na última terça-feira, Andrés falou sobre o assunto e os fatores que levaram o clube a tomar essa posição radical.

- Você joga no domingo à tarde e é obrigado a ter 24 horas de descanso, mas você tem jogo na quarta-feira seguinte. Aí na segunda você precisa fazer o regenerativo, e o jogador vai na Justiça reclamar. Tem mais de cem jogadores reclamando isso. Faz tempo. Só que você ia recorrendo, chegava no TST (Tribunal Superior do Trabalho), a partir de 2011 você ganha, mas leva quatro, cinco anos para isso, é um passivo do clube, que tem que pagar advogado.

Em resposta ao comunicado enviado pelo Corinthians , a Globo reiterou sua parceria com o esporte nacional e a vontade de levar ao ar o máximo de transmissões possíveis. Sobre os horários, a emissora acredita que são tradicionais não só no Brasil, mas no mundo inteiro, e que as autoridades devem atentar para as peculiaridades dessa atividade profissional.

Confira a nota oficial na íntegra:

"Os jogos aos domingos e em horários noturnos são uma tradição de décadas e se consolidaram como parte da rotina dos torcedores. Essa não é uma característica específica do futebol brasileiro, acontece com o esporte no mundo todo, que, como produto de entretenimento, é disputado em horários atrativos para seus fãs. Clubes, Federações e CBF, como protagonistas e organizadores das competições nacionais, devem zelar para que elas ocorram em ambiente de segurança para os jogadores, estrelas do espetáculo. Às autoridades cabe considerar as peculiaridades dessa atividade profissional, inclusive dias e horário em que tradicionalmente é desempenhada, a fim de que se fortaleça e possa continuar a oferecer opção de trabalho para milhares de brasileiros. A Globo é parceira incondicional do esporte nacional e continuará a contribuir para seu desenvolvimento, buscando a maior divulgação possível da transmissão dos espetáculos esportivos"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários