O atacante  Ronald , que atuou no ano passado pela equipe sub-17 do Flamengo, perdeu a mãe nesta quinta-feira vítima da Covid-19 . Débora tinha 39 anos e morava na comunidade Gogó da Ema, na Zona Norte do Rio. A informação foi publicada inicialmente pelo jornalista Venê Casagrande em seu canal no Youtube.

Leia também: Flamengo não pode divulgar identidade de atletas contaminados

flamengo
Divulgação
Mãe de atleta do Flamengo foi vítima do Covid


A mãe de Ronald estava internada no Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Ela era hipertensa e estava entubada e respirando com ajuda de aparelhos desde quarta-feira. O Flamengo está prestando assistência à família do jogador, que está se reunindo para orçar o valor do enterro.

Leia também: Três jogadores do Flamengo testam positivo para o coronavírus

"O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente a notícia do falecimento de Débora Barcellos, mãe de Ronald Barcellos, atleta das categorias de base do clube, por complicações em decorrência de suspeita de Covid-19. O Flamengo, que tem prestado todo o suporte desde o momento de antes da internação de Débora, se solidariza e deseja força aos familiares e amigos nesse momento tão difícil", escreveu o clube.

O Flamengo, que tem prestado todo o suporte desde o momento de antes da internação de Débora, se solidariza e deseja força aos familiares e amigos nesse momento tão difícil. #CRF

Débora esteve com Ronald quando ele assinou o seu primeiro contrato com o Flamengo. O filho foi contratado pelo rubro-negro após ser artilheiro, com sete gols, e eleito o melhor jogador da Taça das Favelas 2019. Ele tem contrato até o fim de 2021.

Na última quarta-feira, o Flamengo divulgou nota oficial na noite desta quarta-feira trazendo uma notícia alarmante: após a realização de exames em 293 pessoas do clube, 38 testaram positivo para o novo coronavírus, sendo três em jogadores. Os nomes não foram revelados.

Leia também: Flamengo fecha acordo com jogadores e vai reduzir salários em 25%

Na última segunda-feira, o massagista Jorge Luiz Domingos, o Jorginho, faleceu em decorrência de uma parada cardiorrespiratória causada pela Covid-19. Em março deste ano, Maurício Gomes de Mattos, vice-presidente de consulados e embaixadas do clube, testou positivo, mas se recuperou.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais