Lance


Galvão Bueno se desculpou com Cafu
TV Globo
Galvão Bueno se desculpou com Cafu

No dia 17 de julho de 1994, o Brasil chegava numa final de Copa do Mundo pela primeira vez desde a decisão de 1970, quando conquistou o tricampeonato sob o comando de Pelé e cia. Na decisão do Mundial nos Estados Unidos, todos os brasileiros estavam com os nervos à flor da pele, e isso refletiu na narração de Galvão Bueno.

O técnico Carlos Alberto Parreira precisou fazer uma substituição no primeiro tempo da decisão: o experiente lateral-direito Jorginho sentiu um problema muscular e precisou sair para a entrada do então jovem Cafu, que disputaria futuramente ainda mais duas finais, sendo o capitão do penta, em 2002. Mas, na época, é claro, ninguém sabia.

O jovem Cafu entrou em campo cheio de gás e disposição, não faltou vontade e criou oportunidades para Romário e Bebeto, que perderam duas boas chances de colocar o Brasil em vantagem e evitar a decisão por pênaltis. No entanto, a juventude do lateral também refletiu em seu nervosismo, e isso causou duras críticas de Galvão Bueno e Pelé na transmissão da TV Globo na época.

- Quero pedir desculpas ao Cafu. Acho que o Pelé e eu pegamos muito no pé dele na transmissão, fomos injustos. Ele correu uma barbaridade. O Bebeto teve um gol pra fazer com uma jogada dele, outro cruzamento pro Mazinho. Ele se atrapalhou de vez em quando, era garoto ainda, entrou no lugar do Jorginho. Cafu, me desculpe, peguei pesado com você - declarou Galvão no programa 'Bem, Amigos' desta última segunda-feira.

    Veja Também

      Mostrar mais