Lance

Lance

Cavani
Divulgação
Cavani

Parece que a realidade tem batido cada vez mais forte na porta dos torcedor são-paulino. Nesta quarta-feira foi a fez do diretor financeiro do clube, Elias Albarello, esfriar a possibilidade de negociação com Cavani , atualmente no PSG, da França. O dirigente concedeu entrevista para a Rádio Transamérica e deu sua versão sobre o assunto que tem tomado conta dos dias dos tricolores.

Leia também: FPF garante Paulistão concluído em campo e prevê jogos sem público

Segundo Albarello, a situação financeira do São Paulo (que fechou o balanço de 2019 com R$ 156 milhões de déficit) e o respeito ao orçamento já aprovado pelos conselhos do clube, impedem que se pense em fazer uma contratação dessa grandeza, nem mesmo postergando o pagamento para o futuro, como foi feito em negócios recentes, como Daniel Alves e Alexandre Pato.

- Não podemos fazer neste momento, porque não há disponibilidade de recursos, evidentemente, pelo que estamos enfrentando. Não podemos imaginar fazer uma contratação desse nível planejando um pagamento futuro. A gente não pode trabalhar dessa forma, até porque nós temos aqui que respeitar o orçamento que está aprovado pelo Conselho de Administração e pelo Conselho Deliberativo e ele tem que ser cumprido. Então, respondendo objetivamente, isso não faz parte dos nossos planos, pelo menos nos próximos meses - explicou o dirigente são-paulino.

O contrato de Cavani com o clube francês vencerá no meio deste ano, dessa forma o uruguaio viria sem custos para o Tricolor. No entanto, neste momento de paralisação por conta da pandemia, Albarello prevê uma perda de receitas na ordem de mais de R$ 100 milhões, o que inviabiliza qualquer pensamento de gastos fora do que já está no orçamento. Sem contar que a vinda do atacante, neste momento, não passa de um desejo.

- O São Paulo já fez um movimento quase que inédito, trouxemos o Daniel Alves no meio do ano passado, coisa que não se imaginava, com um projeto que está em desenvolvimento, e sempre almeja reforçar o seu elenco. Como eu falei, o meu ponto de vista como torcedor é de que o nosso elenco é de primeira grandeza, não que o Cavani ou qualquer outro não teriam espaço, acho que sim, mas não creio - disse, antes de completar:

- O momento que nós estamos passando, falando na perda de receita de centenas de milhões de reais, e na indefinição de quando teremos o retorno do futebol, uma contratação desse nível... Entendo que isso não deva ocorrer, pelo menos aqui não há discussão interna, na diretoria ou junto ao presidente, talvez aí um desejo, mas creio que dificilmente a gente conseguiria fazer isso neste momento, até porque tem que ter responsabilidade com os recursos.

    Veja Também

      Mostrar mais