Técnica da seleção%2C Pia Sundhage cumprimenta Rodrigo Maia%2C presidente da Câmara arrow-options
Lucas Figueiredo / CBF
Técnica da seleção, Pia Sundhage cumprimenta Rodrigo Maia, presidente da Câmara

Representantes dos clubes da Série A tiveram nesta quarta-feira uma videoconferência com a Frente Parlamentar Mista do Esporte no Congresso Nacional para discutir ações relacionadas ao poder público para amenizar os impactos do coronavírus no futebol.

Leia também: Como Ronaldinho Gaúcho pagou a fiança milionária para sair da cadeia no Paraguai

Um dos principais itens da discussão é a criação de uma linha de crédito com bancos públicos, como a Caixa Econômica Federal . Ainda não há uma proposta fechada de um valor a ser solicitado ao governo, mas as conversas prosseguirão em um grupo de trabalho que desenvolverá o tema. A intenção é agendar em um futuro próximo reuniões com o comando da Caixa, traçando meios de entregar garantias pelo crédito.

Ao mesmo tempo, os clubes estão em uma cruzada para tentar suspender temporariamente os pagamentos das parcelas do Profut .

- Isso já está sendo discutido no Ministério da Cidadania, com anuência do Ministério da Economia. Entramos nesse processo. Queremos que isso realmente aconteça - disse o deputado federal Julio César Ribeiro (Republicanos-DF), presidente da Frente Parlamentar do Esporte.

Os dirigentes pontuaram a dificuldade de arrecadação nesse período de paralisação do futebol. Não há bilheterias, o sócio-torcedor fica ameaçado e a venda de produtos também despenca.

Entre os presidentes de clubes, participaram Guilherme Bellintani, do Bahia, Andrés Sanchez, do Corinthians, Sérgio Sette Câmara, do Atlético-MG, Romildo Bolzan, do Grêmio, José Carlos Peres, do Santos, e Nelson Mufarrej, do Botafogo. São Paulo, Internacional, Coritiba e Goiás enviaram representantes.

Na semana passada, a Frente Parlamentar discutiu soluções junto ao Comitê Olímpico do Brasil (COB) e ao Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

    Veja Também

      Mostrar mais