Dono de grandes polêmicas, o craque Neto conversou com o jornalista Leo Dias e revelou que quer ir embora do Brasil em alguns anos.

Leia também: Jogadores elegem "Donos da Bola" o pior programa esportivo da TV brasileira

neto
Reprodução
Apresentador Neto


"Vou embora do país. Quando fizer 60 anos quero ir morar em Orlando. Quero ficar no anonimato, sabe? Quero ser uma pessoa comum, normal. Sou uma pessoa comum, mas sou muito famoso, sabe? Estou pensando em um nível daqui para lá e aí ganhar o suficiente para viver. Não quero mais ter essa vida louca que tenho todos os dias, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano", disse Neto .

Leia também: Ultrapassado? Para craque Neto, Vanderlei Luxemburgo é melhor que Tite

O apresentador também falou que a fama o atrapalha em alguns sentidos. "As pessoas cagam de medo de falar a verdade na minha cara, talvez porque achem que sou um ogro, achem que vou cuspir na cara, ou porque achem que vou xingar".

Durante a entrevista, Neto falou que decidiu fazer a cirurgia bariátrica há dez anos porque não estava conseguindo exergar seu órgão íntimo na hora das relações sexuais. "Eu estava pesando 125 quilos. Hoje eu peso uns 78 quilos. E a minha ro** cresceu três centímetros", explicou.

Leia também: Craque Neto "invade" ESPN e comemora queda do Palmeiras: "Felipe Melo bobão"

Sobre a crise do coronavírus, o ex-jogador fez críticas aos jogadores brasileiros e aos dirigentes. "Acho que é uma falta de humanismo, de compaixão, de ter o entendimento que todas as pessoas que estão infectadas torcem para Vasco, Flamengo, Corinthians, Palmeiras ou Fluminense. Falei uma coisa no 'Donos da Bola': se todos os clubes da série A pudessem doar um respirador, seriam 20 respiradores, que custam R$ 125 mil cada. Nenhum [clube] deu, ninguém fez nada", finalizou, Neto .

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais