Lance

Apesar do calendário na América do Sul ter sido paralisado desde o último mês de março, Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, em entrevista à agência “Reuters”, disse confiar no retorno do esporte no continente e na realização da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana. Ainda assim, o paraguaio não descartou a possibilidade de que os torneio aconteçam com portões fechados.

Leia também: Flamengo pedirá R$ 9 mi antecipados por fase de grupos da Libertadores

Libertadores arrow-options
Reprodução/Twitter
Conmebol não garante público na sequencia da Libertadores



- A Libertadores pode começar quando os campeonatos nacionais recomeçarem, embora a dinâmica do transporte também seja algo importante, uma vez que a maioria dos países fecharam suas fronteiras.

Leia também: Libertadores pode retornar em 6 de maio, afirma presidente da Conmebol

O mandatário não quis especular um período sobre o regresso das competições, devido às recentes suspensões do futebol no continente. Domínguez acredita que, com 76 clubes envolvidos nos dois torneios da Confederação, o calendário que prevê as competições até o final de novembro seja retomado a qualquer custo.

- Eu acho que as coisas vão voltar ao normal, mas é preciso de tempo. E é claro que eu gostaria de ver estádios lotados, mas se a solução para termos futebol de volta é jogar sem público, então é desse jeito que iremos jogar.

A suspensão dos jogos referentes aos campeonatos organizados pela Conmebol é válida até o dia 5 de maio, mas é provável que a medida seja prorrogada, uma vez que os casos de coronavírus na América do Sul não param de crescer diariamente.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais