Capitão da Seleção Brasileira de Futebol, Daniel Alves criticou o pronunciamento em rede nacional feito pelo presidente Jair Bolsonaro na noite de terça-feira. Bolsonaro minimizou os efeitos da pandemia do novo coronavírus, defendeu a reabertura do comércio e das escolas e o fim do "confinamento em massa". As medidas têm sido adotadas em diversos estados para conter o avanço da Covid-19, que já causou 46 mortes no país.

Leia também: 'Histórico de atleta'? Veja profissionais do esporte afetados pela Covid-19

Daniel Alves arrow-options
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Daniel Alves


Em uma rede social, Daniel Alves ressaltou que respeita a presidência e Jair Bolsonaro, mas "como pessoa mais importante do país, ele deveria também prezar pelo bem do nosso país e do nosso povo". O capitão do São Paulo ainda escreveu que esse "é um momento muito difícil para o mundo e para nossa população" mas "não devemos desfazer essa situação, sobretudo se não temos cura para ela".

Ver essa foto no Instagram

Senhor presidente, respeito muito a sua presidência, respeito muito a vossa senhoria, masssss, são muitas famílias e muitas pessoas trabalhando em pro do combate a essa pandemia e o senhor como a pessoas mais importante desse país, deveria também presar pelo o bem do nosso país e do nosso povo. É um momento muito difícil para o mundo e para nossa população, não devemos desfazer dessa situação, sobre tudo se não temos cura para ela. Como um humilde cidadão eu venho expressar a minha opinião, pois não quero viver sem poder compartilhar momentos com as pessoas nem viver com medo delas. !!QUE DEUS ABENÇOE O BRASIL E O MUNDO!! #FiquemEmcasaPeloAmorAoProximo #QueDeusNosProteja #Amem🙏🏾

Uma publicação compartilhada por Dani Alves (@danialves) em


O São Paulo também se manifestou após a fala do presidente e reforçou o pedido para que oas pessoas fiquem em casa. Em um comunicado, o clube ainda informou novamente quais medidas de prevenção devem ser adoatadas para quem realmente tem necessidade de sair de casa.

Durante sua fala, Bolsonaro ainda ressaltou que "por ter histórico de atleta", não iria sofrer os sintomas da Covid-19. A declaração porém, contraria o fato de vários atletas no mundo terem testado positivo para o novo coronavírus, alguns inclusive sofreram com fortes efeitos da doença. Um deles é o medalhista de ouro na prova dos 100m peito nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, Cameron van der Burgh foi infectado está em tratamento. Ele diz essa é a "a pior doença" que já sofreu.

    Veja Também

      Mostrar mais