Sede da Gaviões da Fiel
Sergio Cruz
Sede da Gaviões da Fiel

Seguindo o exemplo de diversos clubes de futebol do país, que colocaram seus locais de treinamento e estádios à disposição do governo para ajudar durante a pandemia do Covid-19, a Gaviões da Fiel , maior torcida organizada do Corinthians , também se mostrou solidária em meio ao surto da doença.

Leia mais: Corinthians pode ter seu menor número de jogos do século neste ano

Além de adiar eventos programados, entre eles, o Churrasco da Arquibancada, que ocorreria neste sábado, a torcida confirmou que a sua sede, localizada no bairro do Bom Retiro, na Zona Norte de São Paulo, está aberta aos governantes para ser utilizada da forma que for necessária. A princípio, a torcida sugere a ideia de liberar o espaço para que se torne um local de vacinação para idosos contra a H1N1 ou mesmo um banco de doação de sangue. No início da semana, o Coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, David Uip, informou que o estado está sem sangue em seus bancos de doação e que o local com melhor situação tem só mais uma semana de estoques.

Em entrevista exclusiva ao iG , o presidente da Gaviões, Rodrigo Gonzales Tapia, o Digão , informou que a torcida já está tentando contato com a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e os órgãos competentes, com o intuito de entender todo o procedimento, porém, ainda não houve retorno. “Estamos muito preocupados com essa pandemia e como ela está impactando a vida das pessoas. Só a comunidade dos Gaviões da Fiel representa cerca de 116 mil sócios diretos. Sabemos o tamanho da nossa influência e responsabilidade social com o público que nos acompanha, por isso, mais uma vez, estamos à disposição dos órgãos de saúde e do governo para combater o coronavírus ”, afirma.

A torcida também iniciou, em todos os seus canais de comunicação, a publicação de informativos para conscientizar a população dos riscos e as maneiras mais eficazes de prevenção contra a doença. Outra atitude foi interromper os seus serviços presenciais e fechar a loja sediada no local. Todos os atendimentos estão sendo feitos de forma online.

Leia mais: Jogador com passagem por Corinthians e Botafogo morre aos 21 anos

Assim como a sua maior torcida organizada, o Corinthians anunciou, na última quinta-feira, a abertura da Arena para receber doações de sangue e auxiliar no combate à pandemia do coronavírus. As doações serão agendadas, justamente para evitar aglomerações, e a ideia é seguir todos os protocolos recomendados pela Organização Mundial de Saúde.

Antes, o clube já havia liberado a sede social do Parque São Jorge e o Centro de Treinamento Joaquim Grava para serem utilizados no auxílio do tratamento dos infectados pelo Covid-19. Em nota oficial, o clube lembrou da sua “tradição de solidariedade e responsabilidade social” e apontou que está “disponibilizando todos os seus equipamentos para que as autoridades avaliem de que forma poderão ser utilizados”.

O São Paulo foi outro clube que ofereceu a sua infraestrutura, inclusive o estádio do Morumbi, que pode ser usado para hospital de campanha, por estar localizado nas imediações de dois hospitais. O clube também colocou à disposição dois centros de treinamento. O primeiro na Barra Funda e o segundo, com hotel e alojamentos, na cidade de Cotia. Santos e Palmeiras, também tiveram a mesma iniciativa.

    Veja Também

      Mostrar mais