Ronaldinho Gaúcho permanece preso no Paraguai
Reprodução/ Twitter
Ronaldinho Gaúcho permanece preso no Paraguai

Ronaldinho Gaúcho e Roberto Assis terão que esperar mais uma semana para terem os celulares periciados . Este é o tempo estimado por pessoas ligadas a investigação para concluir a verificação da dupla que está presa em Assunção, no Paraguai. A informação é do 'Globoesporte'.

Leia também: Ronaldinho Gaúcho e Assis pagaram R$ 30 mil cada por passaportes

Os dados dos telefones de Ronaldinho e Assis começaram a ser extraídos nesta terça-feira e deve demorar, no mínimo, mais sete dias para serem concluídos.

A dupla é acusada de portar passaportes falsos para entrar no Paraguai, mas alega ter recebido os documentos "de presente".

Ronaldinho e Assis seguem detidos na Agrupación Especializada, um centro de segurança da Polícia Nacional do Paraguai, onde apenas presos "ilustres" estão presentes.

O quarto onde eles estão tem televisão, geladeira, fogão e ar-condicionado, mas Ronaldinho e Assis se queixam do tempo prolongado em que estão no local.

Entenda o caso
O ex-astro do Barcelona e da seleção brasileira Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto Assis foram detidos pela polícia do Paraguai na noite desta quarta-feira sob acusação de ter entrado no país usando supostos passaportes adulterados.

Euclides Acevedo, ministro do Interior do Paraguai, informou que investigadores entraram na suíte presidencial do Hotel Yacht y Golf Club, onde Ronaldinho estava hospedado, e encontraram dois passaportes adulterados. Um estava em nome do ex-jogador e o outro no do irmão.

Ronaldinho chegou ao Paraguai na quarta-feira para o lançamento do seu livro "Gênio da vida" e participaria do lançamento de um programa social destinado a crianças organizado pela Fundação Fraternidade Angelical.

Ronaldinho responsabilizou o empresário Wilmondes Sousa Lira, de 45 anos, que o representa no país vizinho, por portar o documento adulterado. Tanto o craque quanto o irmão e agente dele, Ronaldo de Assis Moreira, foram levados pelos agentes.

    Veja Também

      Mostrar mais