Lance

Lance


Bruno Henrique
Twitter/Reprodução
Bruno Henrique

Após ser um dos destaques na vitória de 3 a 0 do Flamengo, nesta quarta-feira, pela Libertadores, o atacante Bruno Henrique terá um problema para resolver com a Polícia. Segundo perícia de Carlos Éboli, a carteira de habilitação entregue pelo atleta em uma blitz, no fim de fevereiro, é falsa.

O laudo pericial comprovou que o documento entregue aos policiais é um registro forjado, segundo informações do "G1". O camisa 27 é aguardado para depor na 16ª DP (Barra da Tijuca), nesta quinta-feira.

Bruno Henrique, que foi convocado para a Seleção Brasileira para os jogos com Bolívia e Peru, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, poderá ser indiciado por uso de documentação falsa, que prevê pena de até 6 anos de prisão.

Na madrugada do dia 29 de fevereiro, Bruno foi parado em uma blitz da "Lei Seca", na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O jogador se negou a testar o bafômetro e apresentou uma CNH de São Paulo, que não constava nos registros do DETRAN RJ.

O atleta do time da Gávea ainda foi levado à Delegacia e foi multado por dirigir sem uma CHN válida, além da punição pela recusa ao teste que quantifica o nível de álcool no sangue.

Nesta quarta-feira, pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, Bruno Henrique marcou um dos gols da vitória do Flamengo por 3 a 0 contra o Barcelona de Guayaquil (EQU). O próximo jogo do Rubro-Negro será neste sábado, às 18h, no Maracanã, pela Taça Rio.

    Veja Também

      Mostrar mais