Lance

Daniel Alves fez um dos gols do São Paulo arrow-options
Agência O Globo
Daniel Alves fez um dos gols do São Paulo

São Paulo e Flamengo receberam em suas casas a LDU e o Barcelona (EQU), respectivamente, e sem dificuldades venceram por 3 a 0. Confira abaixo como foram as vitórias dos brasileiros na Libertadores:

São Paulo x LDU

O São Paulo está devidamente apresentado à Libertadores 2020. Depois de largar com derrota fora de casa para o Binacional, o Tricolor deu a volta por cima, e com uma atuação exemplar, controlou e venceu a LDU por 3 a 0, nesta quarta-feira, no Morumbi. Reinaldo, de pênalti, Daniel Alves e Igor Gomes marcaram no duelo válido pela segunda rodada do torneio continental.

O Grupo D da Libertadores fica embolado. Todos os times tem três pontos, mas o time brasileiro, pelo saldo de gols, é o segundo colocados. O River Plate, que bateu o Binacional por 3 a 0, também nesta quarta, é o primeiro. Líder e vice-líder da chave se enfrentam na próxima quinta-feira, no Morumbi. Antes, a equipe Fernando Diniz enfrenta o Santos, no domingo, pelo Paulista.

LOCOMOTIVA PAULISTA
O São Paulo amassou nos primeiros 15 minutos. Com marcação alta e bom toque de bola, o Tricolor abriu logo 2 a 0. Primeiro, Antony ligou o turbo pela direita, tentou cruzar, e bola tocou no braço aberto de Guerra. Pênalti, que Reinaldo bateu cruzado, com confiança, e marcou. Em seguida, um golaço coletivo. Daniel Alves fez o desarme e abriu para Pato lançar. A bola cruzou toda área e encontrou Reinaldo na esquerda. O lateral levantou a cabeça e encontrou o camisa 10 sozinho, embaixo do gol, para fazer o segundo. Foi o quinto na temporada do capitão, que é o artilheiro tricolor no ano.

MUDANÇA DE POSTURA
Com a vantagem no placar, o time do Morumbi recuou as linhas, e recebeu pressão da LDU. Apesar de não levar nenhum susto grande, Tiago Volpi teve trabalho com bolas alçadas em sua área. O São Paulo só voltou a ameaçar em cobrança de falta de muito longe de Dani Alves, defendida por Gabbarini.

FICOU FÁCIL
Logo no início da etapa final, Volpi sentiu dores na mão e deu lugar a Lucas Perri. Mas não houve abalo de confiança. Aos 15, veio o gol da calmaria, e com a participação de todos do ataque: Antony tocou para Igor Gomes, que abriu para Pato. Este entregou para Vitor Bueno, da esquerda, cruzar rasteiro e fazer a bola reencontrar Gomes, no meio da área. O garoto só completou para as redes e fez o terceiro do Tricolor, que ficou ainda mais tranquilo quando Sornoza, aos 21 do segundo tempo, foi expulso ao agredir Daniel Alves.

Os minutos finais foram protocolares. O São Paulo só administrou a vantagem e conheceu sua primeira vitória na Libertadores 2020. No último minuto, Pato ainda balançou o travessão equatoriano, mas o 3 a 0 se manteve. 

Flamengo x Barcelona (EQU)

Gabigol marcou um dos gols do São Paulo arrow-options
Lucas Tavares/Zimel Press/Agencia O Globo
Gabigol marcou um dos gols do São Paulo

Na estreia no Maracanã na atual edição da Conmebol Libertadores, o Flamengo foi a campo na noite desta quarta-feira e derrotou o Barcelona de Guayaquil, do Equador, por 3 a 0. O time comandado pelo português Jorge Jesus não encontrou qualquer dificuldade para construir a vitória, diante de mais de 63 mil torcedores que foram ao estádio. Os gols do Rubro-Negro foram marcados por Gustavo Henrique, Gabigol e Bruno Henrique. Uma vitória justa do início ao fim, já que os equatorianos fizeram quase nada ao longo dos 90 minutos.

Com o resultado, o Flamengo chegou a seis pontos, em segundo lugar do Grupo A da Conmebol Libertadores. O Barcelona de Guayaquil permanece sem pontuar, na lanterna. Ambas as equipes voltam a campo pela competição na quinta-feira da semana que vem - enquanto os brasileiros visitam o Independiente del Valle, os equatorianos recebem o Junior Barranquilla. Antes, o Rubro-Negro jogará pela Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca - no sábado, receberá a Portuguesa.

PRESSÃO DÁ RESULTADO

Diante de mais de 63 mil torcedores no Maracanã, o Flamengo fez jus à qualidade de seus jogadores e pressionou pela vitória desde o apito inicial do árbitro Facundo Tello. Aos oito minutos do primeiro tempo, em jogada de velocidade, Rafinha achou Everton Ribeiro, que serviu Bruno Henrique, que quase marcou. Aos 26, Everton Ribeiro e Arrascaeta fizeram boa tabela, a bola chegou em Gabigol, desviou, o próprio Everton pegou a sobra, mas o goleiro Mendoza fez grande defesa. Até que aos 37, o 1 a 0 para o Fla foi confirmado com Gustavo Henrique - em belo cruzamento de Everton Ribeiro, que dominou.

HOJE TEM GOL DO GABIGOL!
Na frente do marcador, o Flamengo não tirou o pé do acelerador e seguiu no ataque. Aos 41 minutos, Gabigol provocou ótima defesa de Mendoza. Mas o goleiro do Barcelona não conseguiu evitar o 2 a 0 para o Rubro-Negro pouco tempo depois - aos 43, Jonatan Alvez colocou a mão na bola na grande área e o árbitro assinalou pênalti. No minuto seguinte, o próprio Gabigol foi para a cobrança e converteu, para festa dos torcedores que, novamente, gritaram que "hoje tem gol do Gabigol". Décimo primeiro gol de Gabigol, cinco assistências, em apenas dez jogos em 2020. Grande ano, de novo!

PRA SELAR A VITÓRIA
O segundo tempo não foi com todas as forças do Flamengo, que se poupou um pouco mais, administrando o resultado. Porém, mesmo assim, a equipe comandada por Jorge Jesus levou perigo e conseguiu selar a vitória em 3 a 0. O terceiro gol saiu aos sete minutos, com Bruno Henrique aproveitando cobrança de escanteio de Arrascaeta. Ainda tiveram chances observadas aos 27, com Bruno Henrique de novo, Gustavo Henrique aos 28, o Barcelona fez Diego Alves trabalhar uma única vez aos 31 em chegada de Montaño, mas ficou assim. Vitória do Flamengo por 3 a 0, justa e com indícios de que podem mais!

    Veja Também

      Mostrar mais