O atacante Hulk, liberado pelo clube chinês Shangai SIPG para vir ao Brasil em função da epidemia do novo coronavírus, já admite a possibilidade de manter a forma no CT do Palmeiras, que sondou a situação do atacante de 33 anos para tentar repatrià-lo, mas se deparou com custos inviáveis no momento.

Leia também: Filhos, coração, oportunidade: como Palmeiras se aproxima de Hulk

hulk
Reprodução
Hulk


Em São Paulo com a família, Hulk não quer ficar parado e conversa com pessoas próximas sobre a possibilidade de aceitar o convite do clube de seu coração para algumas semanas de treino.

A ideia é que seu filhos também façam atividades nas categorias de base. Nada disso significa que o jogador voltará ao Brasil em definitivo neste momento. Segundo pessoas próximas está possibilidade está praticamente descartada em 2020. Mas a proximidade entre as partes pode mudar a situação mais adiante. Uma vez que o contrato no clube chinês se encerra. E a situação de saúde parece hostil para Hulk e família.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais