Lance


Bruno Henrique arrow-options
Twitter/Reprodução
Bruno Henrique

Após a vitória de 4 a 1 sobre a Cabofriense, no Maracanã, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, atendeu a imprensa para falar de um atleta que não esteve em campo: Bruno Henrique, parado em uma blitz da Lei Seca na madrugada deste sábado. O atleta recusou-se a fazer o teste do bafômetro, e, após o documento entregue não ser encontrado no sistema do Detran, foi encaminhado à delegacia. A polícia investiga se a documentação é verdadeira.

Marcos Braz afirmou que conversou rapidamente com Bruno Henrique após o ocorrido - o camisa 27, em tratamento de lesão na perna direita, não estava concentrado para o jogo pela Taça Rio. Segundo o VP, o atacante estava chateado com o episódio, mas tranquilo por ter feito os procedimentos legais.

- O jogador teve sua parada solicitada em uma blitz. Ele parou, fez o procedimento normal, entregou a carteira e a documentação do carro, não quis fazer o bafômetro. Sentiu-se desconfortável, achava que estava no limite que poderia ter algum desconforto. Não fez, e, posterior a isso, foi avisado que teria um problema, que não estava aparecendo nos registros, no sistema. Foi à delegacia, fez o procedimento normal. Está chateado com o que aconteceu, mas também está muito tranquilo porque fez todos os procedimentos legais. Agora temos que aguardar o que dará daqui para frente - afirmou Braz, antes de voltar a ser questionado sobre a legalidade dos documentos do atacante:

- Em relação ao documento falso, acho que é muito cedo. Passa-se por uma perícia, algumas situações, o atleta está à disposição de qualquer autoridade policial para qualquer tipo de eventualidade. O atleta ainda não solicitou nenhum pedido de ajuda ao Flamengo. Caso solicite será prontamente atendido. Volto a dizer: situação desconfortável para o atleta, mas muito tranquilo e seguro que está dentro da legalidade. Se, por um caso, mais à frente, ter uma situação em relação à perícia do documento, vamos falar sobre. Vamos ouvir os responsáveis, ouvir da auto-escola o que aconteceu - finalizou.

    Veja Também

      Mostrar mais