A diretoria do Flamengo avalia ingressar com uma notícia de infração no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio, por conta das ofensas proferidas pela torcida do  Fluminense  contra o clube no jogo desta quarta-feira no Maracanã. Os tricolores chamaram o rival de "Time assassino" em duas oportunidades, e o Fluminense repudiou em nota.

Leia também: "Time assassino": gritos em alusão ao incêndio no Ninho marcam Fla-Flu

fluminense
Divulgação/Fluminense.F.C
Torcida do Fluminense relembrou tragédia durante Fla-Flu


A ofensa diz respeito às dez mortes de jogadores da base do Flamengo no incêndio no Ninho do Urubu há quase um ano. Em texto divulgado em seu site oficial e intitulado "Pelo Fair Play do futebol brasileiro", o Tricolor classificou a ação como "excessiva" e pediu desculpas em nome dos seus torcedores.

Leia também: Sobrevivente do Ninho dispensado pelo Flamengo é contratado pelo Red Bull

A direção do Flamengo não viu com bons olhos a repercussão do caso e avalia as medidas jurídicas que pretende tomar. O tema está a cargo do advogado Michel Assef Filho.

Vale lembrar que os dois clubes dividem a administração do Maracanã através de uma empresa criada para tal. E que a equipe que atua no Estadual é formada por atletas do sub-20 e sub-17, embora não haja ninguém que tenha presenciado o incêndio.

Nas redes sociais, houve muitas críticas às ofensas da torcida do Fluminense após o jogo. O técnico do Flamengo, Mauricio Souza, se posicionou depois da partida.

Leia também: Nenê marca golaço e Fluminense derrota o sub-20 do Flamengo; veja no vídeo

"Não há assassinos no Flamengo . O que aconteceu até hoje machuca a gente. Mas eu não controlo o grito da torcida adversária. Eu acho um absurdo, acho que deveriam respeitar, pois foi um trauma para nós", lamentou Mauricinho.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários