Tamanho do texto

O meia também cobra direitos trabalhistas não pagos e direitos de imagens

Lance

Thiago Neves arrow-options
Reprodução
Thiago Neves quer rescindir com o Cruzeiro

O meia Thiago Neves, ainda vinculado ao Cruzeiro, foi impedido pelo desembargador Manoel Barbosa da Silva, do Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-MG), de rescindir o seu contrato com a Raposa de forma indireta como requer na ação que move contra o clube, cobrando R$ 16 milhões.

A decisão do magistrado saiu no último dia 19 de dezembro, mas somente neste dia 26 que foi veiculada de forma pública.

Thiago Neves fez o pedido de quebra do vínculo com o time mineiro após após o juiz da primeira instância do TRT-MG negar um pedido do jogador de liminar para a rescisão indireta por descumprimento do contrato de trabalho do clube com o atleta. 

O meia também cobra direitos trabalhistas não pagos e direitos de imagens, que segundo sua defesa já passam dos sete meses de atrasos. Thiago Neves tem contrato com o Cruzeiro até o final de 2020, mas quer encerrar seu acordo com a Raposa para negociar com outro clube dentro ou fora do Brasil, já que janela de transferência internacional fecha em janeiro.

O Cruzeiro disse que o assunto está entregue ao Departamento Jurídico do clube e que só vai se pronunciar em juízo.