Tamanho do texto

Gabigol, Bruno Henrique e Arrascaeta concorrem ao prêmio de melhor jogador do continente na temporada; Jorge Jesus concorre como técnico

Lance

Arrascaeta, Gabigol e Bruno Henrique arrow-options
Reprodução / Flamengo
Arrascaeta, Gabigol e Bruno Henrique

O jornal uruguaio "El País" anunciou, nesta segunda-feira, que o trio de ataque Bruno Henrique, Gabigol e De Arrascaeta, do Flamengo, foi eleito para disputar as primeiras colocações do prêmio Rei da América. Os brasileiros vão disputar o principal troféu individual entre os jogadores da América.

Os três campeões da Copa Libertadores, em novembro, superaram uma série de nomes que se destacaram no continente americano, como o atacante Everton Cebolinha, do Grêmio, assim como "Nacho" Fernández e Enzo Pérez, do River Plate, vices da Libertadores. 

Vale lembrar que o argentino do River "Pity" Martínez, em 2018, e Luan, em 2017, do Grêmio, venceram na categoria nos últimos anos, e ambos venceram a Liberta de cada ano. A votação, que começou a selecionar cerca de 20 nomes que foram bem na temporada da América, começou no início de dezembro.

Na categoria de melhores técnicos, o português Jorge Jesus, além do argentino Marcelo Gallardo, disputam o troféu, junto com outro nome. O treinador do Flamengo bateu o comandante do River pela Libertadores.

Quem corre por fora na disputa de melhor treinador em 2019 é o treinador Miguel Ramírez, do Indepiendente del Valle. Os prêmios ainda serão anunciados pelo jornal.