Tamanho do texto

Flamengo e Liverpool jogam neste sábado, em Doha, e disputam o título mundial; Rubro-Negro conquistou o titulo em 81 e tenta o bicampeonato

 A que distância está o futebol sul-americano do rico futebol de clubes da Europa? Talvez a final deste sábado, entre Flamengo e Liverpool , às 14h30, ajude a responder. Na era moderna do Mundial da Fifa, iniciada em 2005, jamais a América do Sul se fez representar por um time com as características do Flamengo. A começar pela reunião de talentos e pelo investimento inédito de quase R$ 280 milhões para formar a equipe. O que gera duas expectativas.

Leia também: Jesus cita estratégia para final e crava: "São duas equipes em outro patamar"

Flamengo arrow-options
Agência O Globo
Flamengo tenta conquistar o mundo


Se ainda assim se revelar impossível de enfrentar os ingleses, será um duro golpe na autoestima do continente. Como se houvesse mesmo dois mundos no futebol. Mas o nível deste Flamengo cria a confiança de que pela primeira vez se veja um sul-americano disposto a ser protagonista, a não se contentar em defender contra o campeão europeu.

— O que o Flamengo tem feito nestes seis meses é olhar sempre para o gol, para o espetáculo. No Flamengo temos a sorte de ter jogadores que sustentam a ideia e vamos olhar para o jogo da mesma forma que nestes seis meses — disse Jorge Jesus.

Jesus, no entanto, foi realista em dado momento.

Leia também: Em números, trio de ataque do Flamengo leva vantagem em relação ao do Liverpool

— Quando se chega a uma final de campeonato mundial, o europeu tem os melhores jogadores do mundo, enquanto o time brasileiro tem os melhores do Brasil. Mas os do Flamengo são tão bons que podem vencê-los — disse Jesus.

Klopp, técncio do Liverpool, tentou evitar dar ao jogo tal dimensão, tirando o peso de uma medição de forças entre o estágio de dois continentes.

— Não estamos aqui como campeões da Europa que querem mostrar que nosso futebol é o melhor. Queremos vencer um jogo. Mostrar que temos melhores soluções para o momento do jogo — disse o alemão. —Acompanho Jesus há algum tempo, suas soluções para bola parada, seus bons trabalhos. Claro que ele teria lugar na Europa, mas o Rio é uma bela cidade e ele pode preferir ficar por lá.

Leia também: Os caminhos que podem levar o Flamengo ao bicampeonato mundial contra Liverpool

Confira a ficha da partida

Liverpool: Alisson, Alexander-Arnold, Joe Gomez, Van Dijk e Robertson; Henderson, Milner e Oxlade-Chamberlain; Salah, Sadio Mané e Roberto Firmino. Técnico: Jürgen Klopp.

Flamengo: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson e Arrascaeta; Éverton Ribeiro, Gabigol e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

Árbitro: Abdulrahman Al-Jassim (Qatar)

Local: Estádio Khalifa (14h30, de Brasília)*Transmissão TV Globo, Sportv e Rádios Globo e CBN

    Leia tudo sobre: futebol