Tamanho do texto

Jogador do Flamengo utiliza remédio autorizado pela CBF desde que sofreu uma lesão no olho quando ainda defendia o Santos

Bruno Henrique não corre risco de punição arrow-options
Twitter/Reprodução
Bruno Henrique não corre risco de punição

Nesta sexta-feira surgiram rumores que Bruno Henrique teria sido pego no antidoping, após o clássico contra o Vasco no Brasileiro, por conta do uso da substância brinzolamida. O jogador de fato utilizou a substância, mas ela não é considerada doping .

Leia também: Problema no joelho pode atrapalhar titular do Flamengo no Mundial de Clubes

Os remédios usados por Bruno Henrique são autorizados pela CBF. O atacante faz uso contínuo de colírios após a lesão sofrida no olho, quando defendia o Santos. No primeiro turno do Brasileirão, inclusive, constou a substância, mas o jogador do Flamengo não foi nem indicado.

A substância é relacionada em todo exame antidoping feito por Bruno Henrique e, em 14 de novembro, clube e jogador receberam o comunicado definitivo dando o caso como encerrado.