Tamanho do texto

Raposa precisava vencer em casa e ainda torcer contra o Ceará, mas não aconteceu uma coisa e nem outra. A Série B em 2020 está confirmada

Cruzeiro foi rebaixado para Série B do Brasileirão arrow-options
Telmo Ferreira / FramePhoto / Agência O Globo
Cruzeiro foi rebaixado para Série B do Brasileirão


Maior campeão da Copa do Brasil e duas vezes vencedora do Brasileirão nesta década, o Cruzeiro perdeu de 2 a 0 para o Palmeiras neste domingo (8) pela última rodada do campeonato e foi rebaixado para a série B da competição nacional.

A campanha da equipe mineira foi pífia, com 36 pontos conquistados sete vitórias, 16 empates e 16 derrotas nas 38 rodadas do campeonato.

Não bastasse o futebol ruim, comandado por estrelas como Thiago Neves, Fred e Robinho, os celestes ainda viveram um dos piores anos dos seus quase 100 anos de história, em razão de uma grave crise política deflagrada nos bastidores do clube.

Denúncias de corrupção e um enorme rombo financeiro nas contas do clube contaminaram a Toca da Raposa, invadindo o campo a partir do mês de maio.

→  Veja como ficou a classificação final do Campeonato Brasileiro

O Cruzeiro torcia para o Botafogo derrotar o Ceará na última rodada disputada neste domingo, no Rio, e ainda precisava vencer o Palmeiras, no Mineirão. O placar dessa partida, no entanto, terminou em 1 a 1.

No jogo do Engenhão, o Botafogo saiu na frente dos cearenses com gol de Marcos Vinicius, no primeiro tempo. De pênalti, Thiago Galhardo empatou e manteve o Ceará na primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

A equipe da estrela solitária ainda buscava uma vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem, mas o último classificado acabou sendo o Fluminense, que bateu o Corinthians em Itaquera.

Botafogo e Ceará duelaram no Engenhão%2C no Rio de Janeiro arrow-options
André Fabiano / Código 19 / Agência O Globo
Botafogo e Ceará duelaram no Engenhão, no Rio de Janeiro

Já na partida do Mineirão, o primeiro gol do jogo foi anotado por Zé Rafael, no segundo tempo. Aos 38, Dudu acertou uma bela cabeçada e definiu o placar.

Nos minutos finais, o jogo chegou a ser paralisado em duas ocasições por conta de confusões nas arquibancadas do Mineirão, com bombas sendo estouradas, muita briga e cadeiras atiradas no gramado. Por conta disso, o árbitro finalizou o duelo antes da hora, por falta de segurança.

Morno, morno...

Cruzeiro e Palmeiras se enfrentaram no Mineirão arrow-options
Telmo Ferreira / FramePhoto / Agência O Globo
Cruzeiro e Palmeiras se enfrentaram no Mineirão

O primeiro tempo do duelo no Mineirão foi morno além da conta. Lances de perigo nos 45 minutos iniciais foram bastante isolados - no primeiro minuto, Léo desviou contra o próprio gol e o goleiro Fábio fez boa defesa para evitar o gol do Palmeiras.

Aos 15, nova chance: Zé Rafael correu, passou facilmente por Henrique e Fábio foi obrigado a fazer nova grande defesa. O Cruzeiro foi chegar pela primeira vez somente aos 43 minutos, quando Dodô recebeu de Ezequiel, achou Pedro Rocha, que acabou sendo travado na hora certa pelo goleiro Weverton.

Verdão faz dois

Na volta para o segundo tempo, o panorama da etapa inicial seguiu: o Palmeiras foi administrando o resultado, enquanto o Cruzeiro tentava buscar forças de onde não possuía para tentar evitar a queda no Campeonato Brasileiro.

Com um elenco superior, o Verdão fez dois gols e garantiu a vitória nesta despedida da temporada. Aos 12 minutos, Dudu recebeu e ganhou de Cacá, tocou para Raphael Veiga, que cruzou para Zé Rafael fazer o 1 a 0.

Aos 37, o 2 a 0 foi feito pelo Palmeiras, com Dudu aproveitando cruzamento de Bruno Henrique. No Rio de Janeiro, Botafogo e Ceará foram 1 a 1, não adiantaria de nada qualquer resultado do Cruzeiro neste sentido...

Raposa cai em fim de jogo triste

Depois do segundo gol do Palmeiras, muita confusão nas arquibancadas entre os torcedores do Cruzeiro, únicos no estádio após determinação judicial. Depredação, cadeiras arremessadas no gramado, invasão, correria, crianças e mulheres no meio, policiais acionados para conter, tiros de borracha, bombas de efeito moral...

Aos 40 minutos do segundo tempo, sem condições de segurança para continuar a partida, o árbitro Marcelo de Lima Henrique encerrou a partida antes da hora corretamente. Palmeiras venceu por 2 a 0, Cruzeiro foi rebaixado, mas a lição desta partida fica bem longe disto. Futebol não é para guerra, meus amigos. Fim de jogo muito triste.

Pedido de renovação

Agora, torcedores cobram renovação do elenco e também da diretoria, comandada pela desgastada figura do cartola Zezé Perrella. Na lista de vilões da torcida, não faltam medalhões: Thiago Neves (afastado do clube após ser flagrado em uma festa no Mineirão), Fred, Robinho, Edílson, Egídio... O horizonte não é nada azul para o clube mineiro, agravado desde ontem pelo Carnaval iniciado pelo outro lado (o alvinegro) de Minas Gerais.

Ficha técnica da partida
Cruzeiro 0 x 2 Palmeiras

Estádio : Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data/hora : 8/12/2019 - 16h (de Brasília)
Árbitro : Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes : Luiz Claudio Regazone (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Árbitro de vídeo : Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Gramado : Bom
Público/renda : Indisponíveis
Cartão amarelo : Zé Rafael (PAL)

GOLS : Zé Rafael 12'/2ºT (0-1) e Dudu 37'/2ºT (0-2)

CRUZEIRO : Fábio, Orejuela (Weverton 4'/2ºT), Cacá, Léo e Dodô; Ederson, Henrique, Jadson e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha (Maurício 14'/2ºT) e Ezequiel (Sassá intervalo). Técnico: Adilson Batista.

PALMEIRAS : Weverton, Marcos Rocha (Mayke 36'/2ºT), Luan, Antônio Carlos e Diogo Barbosa; Matheus Fernandes e Bruno Henrique; Raphael Veiga (Willian 24'/2ºT), Lucas Lima e Zé Rafael (Gabriel Veron 21'/2ºT); Dudu. Técnico: Andrey Lopes.