Tamanho do texto

Grupo planejava invadir o estádio durante jogo entre Flamengo e Grêmio na quarta-feira (23) e assaltar torcedores no caminho para o Maracanã; confira

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na manhã desta terça-feira (22), um grupo de 16 pessoas que planejavam invadir o Maracanã na noite de quarta-feira (23), durante a partida entre Flamengo e Grêmio, que vale uma vaga na grande final da Libertadores.

Leia também: Gafe! Ao citar Gabigol, jornal português usa foto de sósia do jogador

Flamengo arrow-options
Arquivo iG Esporte
Grupo planejava invadir Maracanã


O grupo pretendia enfrentar a polícia e também assaltaria alguns torcedores no caminho do estádio. A intimação, segundo o "Bom dia RJ", visa cumprir 27 mandados de prisão e mais 89 intimações do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos para que suspeitos não se aproximem do Maracanã nesta quarta.

Leia também: Mulher de Bruno Henrique é agredida por torcida após empate do Palmeiras

Durante a ação da Polícia Civil, duas pessoas foram baleadas, entre elas uma passageira de um ônibus que passava pela Favela do Jazarezinho, onde alguns agentes cumprem mandados. Além dela, um homem em uma moto também foi baleado no interior da comunidade. Além do dois baleados, uma pessoa morreu.

A investigação detectou os bandidos através de um monitoramento nas redes sociais, onde grupos afirmavam ter falsificado ingressos. Alguns áudios mostram os suspeitos desafiando o esquema de segurança reforçado que será feito no palco na final da Libertadores.

Leia também: Flamengo bate o Fluminense e segue firme na liderança do Brasileirão

Em um dos grupos monitorados pelas autoridades, havia pelo menos 150 pessoas marcando local de encontro para cometer os crimes dentro e no caminho para o Maracanã . Todos os procurados são investigados por formação de quadrilha.

    Leia tudo sobre: Futebol