Maracanã
Divulgação
Maracanã

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e o presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, assinaram na última quinta-feira o novo termo de permissão para a cogestão do Maracanã, que terá duração até abril de 2020. A renovação da permissão foi publicada na edição desta segunda no Diário Oficial do Estado. O protocolo, realizado no Salão Verde do Palácio Guanabara, contou com a presença do secretário estadual de esporte, lazer e juventude, Felipe Bornier. Antes das assinaturas, os mandatários foram recepcionados pelo Governador do Rio de Janeiro Wilson Witsel.

Leia também: Flamengo não libera Reinier para seleção e caso vai para o jurídico

"Tivemos uma experiência excelente durante esses seis meses que estivemos no controle do Maracanã . Conseguimos neste tempo resolver alguns problemas crônicos do estádio e estamos muito animados com essa renovação até o mês de abril do próximo ano. Mas paralelo a isso, estamos elaborando o nosso PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse), divulgado no mês passado pelo Governo do Estado, e que suportará o Edital de Licitação de Concessão do Maracanã pelos próximos 35 anos ", afirma Landim.

"Celebramos mais uma importante etapa na continuidade da boa gestão no Maracanã que nos garantirá a utilização do estádio por mais seis meses. A partir de agora vamos trabalhar ainda mais, junto com o nosso parceiro Flamengo , para conseguirmos a gestão do estádio pelo período da concessão", enfatizou o presidente tricolor Mário Bittencourt.

O contrato diz que os clubes terão que assumir os custos de manutenção do estádio, estimados em R$ 2 milhões por mês, além de seis parcelas no valor de R$ 166,6 mil, que totalizarão cerca de R$ 1 milhão valor que será repassado ao Estádio de Atletismo Célio de Barros e ao Parque Aquático Júlio Delamare.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários