Tamanho do texto

Mulher do presidente do Conselho Deliberativo do clube foi contemplada no jogo contra o São Paulo, mas não estava no estádio e não levará o veículo

Lance

Momento em que o sorteio foi realizado no estádio Nilton Santos arrow-options
Vitor Silva/Botafogo
Momento em que o sorteio foi realizado no estádio Nilton Santos

Um fato inusitado marcou o primeiro sorteio de um carro aos torcedores no Campeonato Brasileiro. No último sábado, no intervalo da partida entre Botafogo e São Paulo, no Estádio Nilton Santos, uma mulher chamada Ana Rita foi a sortuda e conquistou um Fiat Mobi Flex 2020. Dois detalhes, porém, são marcantes: ela é a esposa do presidente do Conselho Deliberativo do Glorioso e não estava presente para assistir a partida.

Leia também: "Fatal e único": Neymar é exaltado na França após decidir mais uma vez no fim

O fato gerou polêmica entre os torcedores do Botafogo , que questionaram o sorteio . Em uma mensagem publicada em rede social, Edson Alves Junior , presidente do Conselho Deliberativo, afirmou que estava no Estádio Nilton Santos com o pai, o responsável por colocar o nome de Ana Rita , sua nora, antes da bola rolar. 

"Prezados boa noite. Aproveitando esse post, e o momento agora menos conturbado, gostaria de esclarecer os fatos. Em primeiro lugar é importante reforçar que o sorteio foi todo promovido e operacionalizado pela CBF, sem a participação de colaboradores do clube ou prestadores de serviço do estádio. O que ocorreu: Ao chegar no hall dos elevadores onde fica o acesso aos camarotes e tribuna, eu e meu pai (fomos juntos ao jogo) passamos a catraca e a menina da promoção entregou um cupom para cada um. Olhei para o cupom, não quis preencher e dei para meu pai. Ele preencheu o dele, e no outro pensou em colocar meu filho mais velho, que costuma ir conosco, mas não foi sábado. Acabou achando que por ele ser menor de idade não poderia, e na visão dele, sobrou a nora (Ana Rita). O resto é o que todos sabem. O cupom com o nome de minha esposa acabou sendo sorteado e me vi envolvido nessa polêmica. Esse sorteio foi uma situação nova e isso acabou ocorrendo. Já decidi, em conjunto com minha esposa, que em hipótese alguma ficaremos com o carro. Entendo que o mesmo deva ser direcionado para o clube de alguma forma. Quero reiterar que o Botafogo não teve participação alguma no sorteio. E agradecer pelas várias manifestações de apoio recebidas."

Como o próprio Edson Alves Junior escreveu, o Botafogo não teve influência no sorteio e a família do conselheiro não possui o desejo de ficar com o carro . Mas eles não poderiam ficar com o automóvel nem se quisesse, já que, pelas regras implementadas pela CBF , a pessoa só pode ficar com o item caso esteja presente no estádio, o que não foi o caso.

De acordo com a CBF, a tendência é que o sorteio seja anulado e que o carro seja envolvido à entidade. É possível que haja um novo sorteio em outro jogo do Botafogo . A intenção da confederação é, com o sorteio de dois automóveis por rodada em diferentes partidas, o recorde de público nos estádios da história do Campeonato Brasileiro seja batido.