Tamanho do texto

Depois de comentário render entre torcedores e dirigentes do Alviverde, comentarista explicou que não teve a intenção de ofender o clube; entenda

Lance


Um comentário de Walter Casagrande sobre o Palmeiras não pegou bem para torcedores e dirigentes do clube Alviverde. O ex-jogador e comentarista do Grupo Globo se explicou sobre o comentário feito, na quarta-feira, sobre uma antipatia do time. Ele afirmou não ter ofendido o clube.

Leia também: Gabriel Jesus x Casagrande: atacante desmente comentarista da Globo

casagrande arrow-options
Reprodução/Instagram
Walter Casagrande



"Eu quero até aproveitar a oportunidade para esclarecer algumas coisas. Eu jamais ofendi ou desrespeitei a Sociedade Esportiva Palmeiras, sua história e seus torcedores. Até porque, quando eu era garoto, era fã da Segunda Academia, com Leão, Eurico, Luís Pereira, Alfredo e Zeca; Dudu e Ademir da Guia; Edu, Leivinha, César e Nei. Inclusive o Leivinha foi um dos primeiros ídolos que eu tive e foi referência para quando eu virei jogador, e é meu amigo atual",  disse  Casagrande

Ainda sobre o caso rebatido pelo dirigente do Palmeiras Alexandre Mattos , Casão buscou deixar claro seu posicionamento. "Então queria deixar bem claro isso. Eu falei do momento do Palmeiras. A história do Palmeiras eu jamais ia desrespeitar. Jamais!", pontuou ele.

Leia também: Casagrande elogia Guerrero: "Está pau a pau com Suárez e Cavani"

Na quinta-feira, em entrevista coletiva, Alexandre Mattos comentou a fala do ídolo corinthiano. "Não gosto de falar sem a presença, mas vou falar com respeito e sem polêmica. É uma pessoa que respeito muito, que admiro por passar por situações pessoais e expor e ajuda muita gente fazendo isso. É o Casagrande, ele citou que o Palmeiras é uma equipe antipática. Respeito muito, ninguém trabalha num dos principais veículos do mundo tanto tempo sem ser competente".

O dirigente do clube ainda rebateu as críticas de Casagrande, afirmando falta de conhecimento do comentarista para avaliar o lado pessoal dos profissionais.

"Para dizer que o Felipe é chato, antipático, precisa conhecer. Precisa me conhecer, a patrocinadora, que é de humildade impressionante pelo império que foi construído. Precisa conhecer o presidente, que é um cara espetacular. Precisa conhecer a história do Cícero (Souza, gerente de futebol). Só pegar a quantidade de dirigentes, presidente, representantes, diretores, que estavam na festa do Palmeiras. Tinha uma quantidade absurda de gente de várias partes do Brasil".

RELEMBRE O CASO

Leia também: Casagrande se justifica após confusão com Gabriel Jesus: "Me expressei mal"

Na última quarta-feira, Casagrande comentou sobre o momento do Palmeiras, após a eliminação do clube paulista na Libertadores, para o Grêmio. Casagrande disse que o projeto no time tornou eles mais antipáticos. Desde de jogadores à gerentes, Casão opinou existir uma "prepotência, arrogância e soberba" nessa relação.

    Leia tudo sobre: Futebol