Tamanho do texto

CBF recebeu um prazo de cinco dias para se manifestar depois de ser acionada no Juizado do Torcedor no Rio de Janeiro

Lance

VAR começou a ser usado no Brasileirão neste ano de 2019 arrow-options
CBF/Divulgação
VAR começou a ser usado no Brasileirão neste ano de 2019

A CBF foi acionada no Juizado do Torcedor do Rio de Janeiro, pelo advogado Mauro Salomão, para obrigar a entidade a divulgar, em tempo real, os áudios e vídeos captados na cabine do VAR (árbitro de vídeo) no Campeonato Brasileiro.

Leia também: CBF comunica que espectador vai ter acesso à mesma imagem do VAR

O advogado se refere à cabine do VAR como 'bunker' e assinala erros e controversas da arbitragem na atual edição do Brasileirão. Vale lembrar que é a primeira vez que o árbitro de vídeo é usado na competição. 

Leia também: Salah reprova uso do VAR: "Gosto do futebol com os erros dos árbitros"

"São asseguradas ao torcedor a publicidade e transparência na organização das competições administradas pelas entidades de administração do desporto, bem como pelas ligas de que trata o art. 20 da Lei no 9.615, de 24 de março de 1998" , disse Salomão.

A CBF recebeu um prazo de cinco dias para se manifestar.