Tamanho do texto

Maioria dos clubes são constituídos na forma de associações sem fins lucrativos e a maior parte da renda é de patrocínios, que têm sido escassos

Botafogo atravessa grave crise financeira arrow-options
Botafogo F.R./Facebook
Botafogo atravessa grave crise financeira

Crises financeiras e, consequentemente, o atraso de salários dos atletas têm sido a realidade de muitos clubes brasileiros , dentre eles, o Botafogo. Por isso, está sendo estudado um plano de recuperação financeira e administrativa para o time alvinegro.

Leia também: Torcedor do Atlético-MG 'depila' a camisa do clube no peito e viraliza; veja

Uma das principais alternativas apresentadas pela Ernest & Young - empresa de consultoria que está conduzindo o processo - aos dirigentes do Botafogo é a criação de uma nova empresa para a gestão profissional do clube.

No Brasil, a maioria dos clubes de futebol são constituídos na forma de associações sem fins lucrativos e a maior parte da renda é proveniente de patrocínios, que têm sido escassos.

Então, o plano é que seja criada uma nova empresa, uma SPE (Sociedade de Propósito Específico), no formato de s ociedade anônima , e que o prazo de existência desta nova empresa seja delimitado em 30 anos.

A SPE seria responsável por administrar todos os ativos provenientes do futebol profissional do clube alvinegro. No entanto, ela também teria que arcar com as dívidas de curto prazo, que hoje estão sob responsabilidade do clube social.

O advogado especialista em direito desportivo Daniel Kalume, sócio do Mota Kalume Advogados, explica que é indispensável que os clubes que apresentem dificuldade de fluxo de caixa, alto nível de endividamento e baixas receitas recorrentes avaliem a possibilidade de transitar para um modelo profissional totalmente apartado das atividades sociais para possibilitar a captação de recursos e buscar resultados financeiros e esportivos positivos.

"É urgente a necessidade de se profissionalizar o futebol brasileiro. Mudanças nas regras de gestão e eficiência administrativa são o único caminho para atingirem a independência financeira", ressaltou.

Resta saber se o Botafogo conseguirá superar a crise financeira nos próximos anos.

    Leia tudo sobre: Futebol